Em concerto histórico na Paraíba, Vandré emociona público ao cantar “Para não dizer que não falei de flores”

UNADJUSTEDNONRAW thumb 196b

“Foi uma noite memorável. Saber que sou testemunha deste momento histórico para a cultura brasileira me deixa emocionado”, afirmou o bancário José Alves, que viu de perto o “mito da MPB”, Geraldo Vandré, subir novamente em um palco após cinco décadas de reclusão artística. A célebre noite aconteceu na Paraíba, mais precisamente na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, localizada no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, nessa quinta-feira (22).

Na plateia, numa das primeiras filas, estava o governador Ricardo Coutinho, um dos principais responsáveis pelo acontecimento. No meio da apresentação, Vandré desceu do palco e foi até ele, dando-lhe um abraço caloroso como forma de agradecimento pelo convite de voltar à Paraíba – desta vez, para fazer história. “Eu tenho noção da importância deste acontecimento. Só canto aqui porque é a Paraíba. E não pretendo seguir com apresentações”, afirmou Vandré durante coletiva de imprensa realizada na quarta-feira (21).

Com casa cheia, Vandré subiu ao palco acompanhado pela pianista Beatriz Malnic e o violonista Alquimides Daera. Nas apresentações, o trio mostrou que a afinidade dos bastidores ultrapassa o lado pessoal. Além do piano, Beatriz fez um belíssimo dueto com Vandré ao cantar a música “À minha pátria” (parceria dele com Manduka). Já Daera trouxe vida às declamações da estrela da noite ao dedilhar sua viola. No segundo ato, a Orquestra Sinfônica da Paraíba e o Coro Sinfônico do Estado, regidos pelo maestro Luiz Carlos Durier, fez o público se emocionar ao executar composições como “Mensageira” e “Fabiana”.

Mas o grande momento estava por vir. Levado pela emoção, e atendendo um pedido caloroso do público, Vandré quebrou o programa previsto para o Concerto-recital e cantou “Para não dizer que não falei de flores” abraçado a bandeira do Brasil. O público, dividido entre a emoção e a surpresa, o aplaude de pé, canta alto o “hino da resistência ao regime militar” e muitos não seguraram o choro. “Nós vivemos isso! Que presente para o Brasil!”, afirmou o secretário de Cultura do Estado, Lau Siqueira, que acompanhou de perto cada momento de produção desse concerto.

Os créditos extras ficaram para quem decidiu permanecer um pouco mais na Sala de Concertos. Nos bastidores, Vandré recebeu pacientemente cada pessoa que queria trocar algumas poucas palavras ou fazer registros com a estrela da noite.

 Segunda apresentação do Concerto-recital acontece nesta sexta-feira (23)

A segunda e última apresentação do Recital “Música e Poesia da Capitania de Wanmar” acontece nesta sexta-feira (23), a partir das 20h, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira – Espaço Cultural José Lins do Rêgo.

O público que não conseguiu ingresso para o evento também pode acompanhar a transmissão ao vivo pelo telão instalado na Praça do Povo do Espaço Cultural ou na página do Governo do Estado no Facebook (facebook.com/GovernoParaiba).

Da Redação com SECOM PB