De volta à ALPB, Tovar evita opinar sobre Pedro ou Lucélio para o governo: “Ambos agregam as oposições”

De volta à Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) após um período ocupando a secretaria de Ciência e Tecnologia em Campina Grande, o deputado Tovar Correia Lima (PSDB) afirmou, nesta terça-feira (10), que deve assumir novamente a liderança da oposição a partir de junho. Há um acordo de revezamento do posto hoje ocupado por Bruno Cunha Lima (SD).

“Há ainda esse compromisso da gente alternar a liderança. O deputado foi líder nos últimos seis meses, muito competente, capaz, mas em junho ele deverá estar entregando a liderança da oposição. Ninguém é líder de si só, é preciso que a própria bancada tenha o mesmo entendimento e, se assim for, eu assumirei”, declarou.

Sobre a disputa eleitoral deste ano, o tucano disse concordar com o prefeito campinense Romero Rodrigues (PSDB), que avalia a candidatura de Pedro Cunha Lima (PSDB) ao Governo do Estado como inviável diante da tentativa de reeleição ao Senado de Cássio Cunha Lima (PSDB).

“O prefeito Romero falou o óbvio, se Pedro vier a ser candidato ao Governo do Estado, naturalmente a gente precisa unir outros partidos. Sendo assim, fica dificultoso para Cássio disputar o Senado”, disse.

Sobre uma avaliação entre Pedro e Lucélio Cartaxo (PV), Tovar foi cauteloso: “Ainda estamos na discussão entre os nomes, ambos agregam as oposições”.

Selecionamos para você