Após deixar a base de Cartaxo, PMN já sinaliza aliança com PSB

lidia moura confirma rompimento do pmn com candidatura de jose maranhao

O vereador de João Pessoa, Dinho (PMN), afirmou ontem (10), durante sessão na Câmara, que não vai acompanhar a decisão estadual do seu partido, que decidiu romper o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), para apoiar o projeto político do governador Ricardo Coutinho (PSB). O parlamentar explicou que o posicionamento na esfera municipal segue o mesmo, sem mudanças, nem interferência da estadual.

Dinho disse ainda que vai respeitar as decisões da presidente estadual da sigla, Lídia Moura, pois acredita que o apoio ao governador se deve por questões pessoais. Ele lembrou também que foi eleito através da coligação de Cartaxo e por isso vai permanecer alinhado à gestão. O vereador não descartou a possibilidade de participar da disputa eleitoral para garantir uma vaga no Legislativo Estadual.

“Vou respeitar a posição dela (Lídia Moura), porém discordar. O Diretório Municipal teve seu papel nas eleições municipais. Nossa posição política permanece em apoio ao Governo Municipal. Foi a coligação que a gente votou. Caso haja alguma mudança e o partido opine por outra direcionamento, a presidente Lídia tem que ter uma explicação”, explicou Dinho.

Lídia já garantiu que respeitaria as decisões do diretório municipal. Ela justificou o rompimento alegando que o prefeito Luciano Cartaxo não cumpriu os acordos firmados com o PMN. Além de romper com a gestão de Cartaxo, a sigla destituiu o aliado do prefeito, Zennedy Bezerra, da presidência estadual.

O PMN deverá compor com o pré-candidato a governador pelo PSB, João Azevedo, que já tem os apoios do PRB, PTB, Rede, Podemos, PR, PPS, DEM, PHS, PRP, PPL, PCdoB e Avante.

Redação com Paraíba Agora

Veja também:

  • Presidente do PDT garante que Lígia Feliciano será candidata a governadora independente da decisão de Ricardo
  • “A decepção dos Ribeiro com Romero é evidente”, diz Adriano Galdino ao defender diálogo com PP
amei