Paraíba tem menor percentual do Nordeste em mortes por causas não naturais

0
59
Novos dados da Estatísticas do Registro Civil foram divulgadas pelo IBGE nesta quarta-feira (9) – Foto ilustrativa

A proporção de mortes por causas não naturais, no total registrado na Paraíba em 2019, foi de 7,1%. Este é o menor percentual do Nordeste, conforme as Estatísticas do Registro Civil, divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Ibge) nesta quarta-feira (9). Além de ter sido o menor observado no estado até então, o indicador ficou abaixo também das médias brasileira (7,5%) e nordestina (9,55%).

Ao todo, o estado registrou cerca de 26,8 mil mortes, apontando para um aumento de 2,2% frente ao número observado no ano anterior, de 26,2 mil. Das constatadas em 2019, 24,5 mil ocorreram por causas naturais e 1,9 mil por razões não naturais. O mês com a maior quantidade de registros foi maio, com 2,4 mil, enquanto o com a menor foi fevereiro, com 1,9 mil.

De todas as mortes registradas no último ano, a maior parcela, cerca de 63,4%, foi de pessoas da faixa-etária de 25 anos ou mais de idade. Já as crianças com menos de um ano representaram 2,5%, uma queda expressiva diante da proporção identificada em 2002, de 6,2%.

Por outro lado, a Paraíba registrou 57,2 mil nascidos vivos em 2019, indicando, porém, uma queda de 4,2% em comparação ao total levantado em 2018 pelo IBGE, de 59,7 mil. Desses, 28,6 mil eram homens e 27,9 mil eram mulheres.

Quanto à idade das mães das crianças nascidas vivas em 2019, cerca de 24% tinham de 20 a 24 anos; 23,3% de 25 a 29 anos; 20,7% de 30 a 34 anos; 15,1% tinham de 15 a 19 anos; 11,5% de 30 a 34 anos; 2,8% de 40 a 44 anos; 0,8% tinham menos de 15 anos; 0,17% tinham de 45 a 49 anos; e 0,03% tinham 50 anos ou mais.

Com Jornal da Paraíba