Paraíba já tem seis pré-candidatos ao governo estadual; confira nomes

Foto: Portal Correio

2022 será um ano agitado na política paraibana. Cerca de 2,9 milhões de eleitores vão às urnas escolher quem governará o Estado pelos próximos quatro anos. Até o momento, seis pessoas já colocaram o nome na disputa. Veja os nomes dos pré-candidatos:

João Azevêdo (Cidadania)

Luciano Cartaxo (PT)

Pedro Cunha Lima (PSDB)

Lígia Feliciano (PDT)

Nilvan Ferreira (PTB)

Cabo Gilberto (partido indefinido)

João Azevêdo Lins Filho, natural de João Pessoa, é engenheiro civil e professor aposentado do Instituto Federal da Paraíba (IFPB). Atual governador da Paraíba, ele foi eleito em 2018 no 1º turno, com mais de 1,1 milhão de votos, o que representou 58,18% dos votos válidos.

Luciano Cartaxo Pires de Sá, natural de Sousa, no Sertão do estado, é farmacêutico. Ele foi prefeito de João Pessoa por dois mandatos, entre 2013 e 2020. Antes disso, foi vereador, vice-governador do Estado e deputado estadual.

Pedro Oliveira Cunha Lima, natural de Campina Grande, no Agreste do estado, é advogado. Membro de uma das famílias mais tradicionais da política paraibana, ele foi eleito pela primeira vez em 2014, como deputado federal. Em 2018, conquistou o segundo mandato legislativo.

Atual vice-governadora, Ana Lígia Costa Feliciano, é natural de Campina Grande. Médica e empresária, ela foi anunciada pelo presidente nacional do PDT, Carlos Luppi, como pré-candidata ao Governo do Estado. Lígia já foi vice no segundo mandato de Ricardo Coutinho e, portanto, não pode se candidatar em 2022 na mesma condição.

Nilvan Ferreira do Nascimento, natural de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, é radialista e apresentador de TV. Foi engraxate, músico e participou do movimento estudantil. Mudou-se em 2008 para João Pessoa, onde conquistou popularidade. Nilvan fez sua estreia na política nas Eleições 2020, quando concorreu ao cargo de prefeito da Capital pelo MDB.

Gilberto Gomes da Silva, natural de Santa Rita, Região Metropolitana de João Pessoa, é policial militar desde 2002. Iniciou a trajetória política em 2018, quando foi eleito deputado estadual pelo Partido Social Liberal (PSL).

Com Portal Correio