Paguei DPVAT entre 2014 e 2019, recebo R$ 550 de restituição? Entenda!

0
99
Paguei DPVAT entre 2014 e 2019, recebo R$ 550 de restituição? Entenda!
Paguei DPVAT entre 2014 e 2019, recebo R$ 550 de restituição? Entenda!

Cuidado! Uma mensagem falsa que garante a devolução de R$ 550 ao proprietário de veículo que pagou o seguro DPVAT, entre os anos de 2014 e 2019, está sendo veiculada em grupos de WhatsApp.

Confira a mensagem a seguir:

“Atenção: Quem pagou DPVAT no período de 2014 a 2019 tem direito de receber até R$ 550 de restituição do valor pago a mais. Confira se você tem direito a ser restituído acessando:….”

Acontece que ao clicar no link do site indicado, o usuário têm seus dados roubados. Importante destacar que montante do DPVAT está sendo devolvido apenas para quem pagou mais caro sobre o valor do seguro obrigatório, após mal entendido que aconteceu no início do ano.

A confusão se deu no dia 9 de janeiro depois que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, revogou a própria liminar concedida a Seguradora Líder em 31 de dezembro de 2019.

O seguro obrigatório para automóveis fechou no valor de R$ 5,23 e o DPVAT para motos de R$ 12,30. Quem pagou mais do que isso pode solicitar a diferença pelo site restituicao.dpvatsegurodotransito.com.br.

O reembolso será depositado diretamente na conta corrente ou poupança do proprietário do automóvel. Caso não saiba como proceder para pedir a devolução do DPVAT, confira a seguir:

Paguei mais pelo DPVAT 2020, como conseguir o reembolso?

  • Acesse o site restituicao.dpvatsegurodotransito.com.br
  • Informe CPF ou CNPJ do proprietário
  • Renavam do veículo
  • E-mail
  • Telefone
  • Data em que foi realizado o pagamento
  • Valor pago pelo DPVAT
  • Banco, agência e conta corrente ou poupança do motorista
  • Vale destacar que ao enviar a solicitação pelo site, o motorista receberá um número de protocolo para acompanhamento da restituição. A seguradora tem até dois dias úteis, após o cadastro, para realizar o reembolso.

    Veja também: FGTS poderá ser usado para quitação de IPVA, IPTU e Imposto de Renda

    Deixe uma resposta