Oferta do Xbox Series X nos EUA deve seguir limitada até junho

0
117

Considerado um dos maiores lançamentos da Microsoft, o Xbox Series X deve continuar em falta no mercado americano. Segundo Mike Spencer, chefe de relações com investidores da Microsoft, o fornecimento do console deve seguir limitado até, pelo menos, junho de 2021.

Tim Stuart, CFO da Microsoft, já havia afirmado que os Xbox Series S e X teriam produção insuficiente até março deste ano. No entanto, a companhia acredita que os consumidores continuarão interessados nos consoles por mais tempo.

Entre os principais fatores para a escassez do videogame estão os desafios de produção em meio à pandemia do novo coronavírus. Não à toa, o concorrente PlayStation 5 e as GPUs mais recentes da AMD — presente no Xbox Series X — e da Nvidia também estão com pouca oferta.

A escassez se estende, ainda, para o mercado de PCs desde o fim de 2020. Isso inclui periféricos, peças, jogos e o segmento de baixo custo. “A indústria precisa aumentar os níveis gerais de capacidade”, diz Lisa Su, CEO da AMD.

Xbox Series X e S estão escassos no mercado americano. Foto: Mr.Mikla/Shutterstock

A executiva ressalta que o aperto na produção deve se prolongar durante todo o primeiro semestre. Por outro lado, é possível que uma capacidade adicional seja observada na segunda metade de 2021.

Alta demanda por consoles

Outro aspeto que afeta a oferta de consoles é a demanda. De acordo com David Gibson, diretor de investimentos da Astris Advisory, estima-se que a Microsoft vendeu cerca de três milhões de unidades dos Xbox Series X e S no último trimestre de 2020.

Essa corrida é comum para consoles recém-lançados. E a quarentena — adotada no mundo todo como medida preventiva contra a Covid-19 — tem feito que as pessoas busquem alternativas de entretenimento.

Como reflexo disso, os americanos gastaram US$ 7,7 bilhões (aproximadamente R$ 41,9 bilhões, em conversão direta) em videogames apenas em dezembro. A busca foi tanta que a Microsoft atingiu, de forma inédita, US$ 5 milhões (cerca de R$ 27 milhões) em receita de jogos no quarto trimestre do ano passado.

Fachada da MicrosoftMicrosoft bateu recorde em receita de jogos. Foto: helen89/iStock

E tem mais: os gamers americanos têm sofrido com os revendedores. Muitos “cambistas” adquiriram consoles Xbox Series X, Xbox Series S e PS5 nas principais lojas dos EUA e os revendem por preços absurdos.

A medida fez que lojas de e-commerce limitassem o número de unidades por compra. Mesmo assim, a maioria dos aparelhos está disponível apenas diretamente com esses revendedores.

Com a chegada da vacina contra o novo coronavírus, é possível que, pouco a pouco, a produção de componentes e consoles volte ao normal. Até lá, os consumidores terão de aguardar — ou contar com a sorte — para adquirir os consoles de última geração.

Via: The Verge/The New York Times