Novo letreiro ganhará predominância da cor lilás para simbolizar ações de combate à violência contra a mulher

0
95

O novo letreiro instalado no Busto de Tamandaré, entre as praias de Tambaú e Cabo Branco, além de ser um atrativo e impulsionador do Destino João Pessoa, também inicia nesta segunda-feira (09) a sua função social. A partir das 18h, numa iniciativa das Secretarias de Turismo e das Mulheres, a cor lilás passará a ser predominante durante todo o mês de Agosto no letreiro simbolizando e reforçando as ações de prevenção e combate contra as agressões contra as mulheres.

Conforme a secretária das Mulheres, Nena Martins,  a medida é de extrema importância e coincide com o aniversário de 15 anos da criação da Lei Maria da Penha. A lei passou a ser um instrumento de proteção às mulheres e vem reduzindo significativamente os casos de agressão contra as mulheres. Agosto passou a ser um mês de maior reflexão e, principalmente, de mais um alerta sobre a situação que as mulheres têm passado. “É uma ação importante para reforçar esse alerta”, apontou.

Você já imaginou acertar 14 pontos com apenas 14 JOGOS na Lotofácil ?

Uma plataforma completa com inteligência artificial Que te GARANTE 14 e até 15 Pontos com apenas 14 Bilhetes.
Hoje você poderá se tornar um apostador PROFISSIONAL!

COMPRAR AGORA

ESTA OFERTA PODE SAIR DO AR A QUALQUER MOMENTO, APROVEITE!

Para Daniel Rodrigues, secretário de Turismo, o letreiro foi renovado não apenas no seu formato e tamanho, mas também para ser cenário de ações que construíram com o conhecimento da população, seja ela turista ou morador da cidade. Segundo ele, o letreiro irá lembrar campanhas desenvolvidas mês a mês. “Utilizaremos as cores para reforçar todas as campanhas, já que o letreiro está instalado num dos pontos de maior fluxo de pessoas na cidade”, disse.

A Lei Maria da Penha foi criada em 07 de agosto de 2006, com o objetivo de prevenir e combater a violência contra as mulheres. Além de procurar fazer com que os homens respeitem a lei e protejam as mulheres, a Secretaria das Mulheres atende a todas em um Centro de acolhimento, prestando um serviço multidisciplinar, com psicólogos, assistentes sociais e até advogados.