Novo golpe: Falso e-mail de bloqueio do Pix pela Caixa rouba dados de usuários

0
135

É inegável o sucesso que o Pix – novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central – vem demonstrando desde a sua implementação. Com cerca de 80 milhões de cadastrados e R$ 787 bilhões movimentados, a plataforma caiu nas graças do público quando o assunto são transações em estabelecimentos ou entre pessoas, 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Tamanho destaque acaba atraindo a ganância de muitos criminosos, sobretudo aqueles que se dedicam a aplicar golpes na internet. Recentemente, foi noticiado em diversos canais de tecnologia um novo tipo de artimanha via phishing (roubo de dados pessoais e de identidade online) tendo o Pix como pano de fundo.

Alerta de golpe Caixa

Funciona de seguinte forma: um criminoso finge se passar pela Caixa Econômica Federal e envia um e-mail para a vítima informando que existe um Pix de alto valor bloqueado no sistema. Para que seja liberado o dinheiro, a pessoa precisa realizar uma suposta “atualização cadastral”, no envio de dados pessoais.

Confira a imagem a seguir do e-mail enviado para o truque:

Email fraude Caixa

A partir daí, ao clicar no endereço sugerido e preencher o formulário com os dados pessoais, o criminoso tem acesso à informações bancárias e pessoais do cidadão, que poderão ser utilizadas futuramente pelos cibercriminosos em futuros crimes.

Saiba como reconhecer o golpe

O fato é que ninguém está imune aos golpes realizados na rede ou fora dela. No entanto, em se tratando do falso e-mail da Caixa sobre o bloqueio do Pix, a qualidade da trama aponta logo de cara para erros de legitimidade. A começar pelo endereço da conta de origem da fraude, hospedada no Gmail como “creditodesbloquear”.

Mas como todo cuidado ainda é pouco, algumas dicas fundamentais podem ajudar na hora de fugir desses truques, como nunca confiar em e-mails escritos por bancos ou em ofertas de dinheiro grátis, por exemplo.

A dica de especialistas é sempre consultar de antemão os caixas eletrônicos, Internet Banking ou aplicativos móveis das instituições quando o assunto é saldo e pendências. Entrar em contato via telefone com o banco ou de modo presencial nas agências também são sugestões valiosas para evitar possíveis golpes virtuais.

Leia ainda: Banco Inter: Veja como é feito o pagamento da fatura do cartão via Pix