NASA: Rover Curiosity captura imagens de nuvens incríveis em Marte

0
121

O rover Curiosity da NASA capturou imagens de nuvens em Marte – conforme foi descrito numa publicação no blog: “pequenas nuvens cheias de cristais de gelo que espalharam a luz do sol poente, algumas delas brilhando com a cor.”

De acordo com a NASA, as nuvens são raras na fina atmosfera do Marte, mas geralmente se formam no seu equador durante a época mais fria do ano. Os cientistas notaram que no ano passado – dois anos atrás no tempo do planeta Terra – havia nuvens começando a se formar mais cedo do que o esperado, pelo que se puseram a postos para este ano.

As imagens não são apenas impressionantes, mas forneceram novos insights para a equipa Curiosity da NASA. As primeiras nuvens estão em altitudes mais elevadas do que a maioria das nuvens marcianas – que normalmente pairam cerca de 59,5 quilómetros acima da superfície do planeta e são compostas por água gelada. As nuvens de maior altitude são provavelmente compostas de dióxido de carbono congelado, ou gelo seco, diz a NASA.

Você que ama tudo sobre celular e sempre quis saber como consertar o seu próprio aparelho, vai descobrir agora,e sem sair de casa! Ficou interessado? Então clique no link abaixo e saiba mais.

Curiosity forneceu imagens a preto e branco mas também a cores. No entanto, as fotos a preto e branco  mostram os detalhes ondulados das nuvens com mais clareza.

Entretanto, são as fotos coloridas tiradas da câmara do mastro do rover e coladas juntas, recorrendo às várias imagens, que são realmente impressionantes. A NASA os descreve assim:

“Vistos logo após o pôr do sol, seus cristais de gelo captam a luz fraca, fazendo com que pareçam brilhar contra o céu que escurece. Essas nuvens crepusculares, também conhecidas como nuvens ‘noctilucentes’ (‘brilho noturno’ em Latim), ficam mais brilhantes à medida que se enchem de cristais e, em seguida, escurem depois que a posição do sol no céu cai abaixo da sua altitude. Esta é apenas uma pista útil utilizada pelos cientistas para determinar a que altura estão.”

Curiosity também capturou imagens de nuvens iridescentes “madrepérola”, com cores pastéis por toda a parte. Mark Lemmon, um cientista atmosférico do Space Science Institute em Boulder, Colorado, disse na publicação da NASA que essas cores vêm das partículas de nuvem quase idênticas em tamanho. “Isso geralmente acontece logo depois que as nuvens se formaram e todas cresceram na mesma velocidade”, explicou ele.

Lemmon não escondeu que ficou maravilhado com as cores avistadas nessas nuvens: vermelhas verdes, azuis e roxas. “É muito fixe ver algo brilhando com muitas cores em Marte.”

Fonte: TheVerge

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões