Não contribui com o INSS? Previdência libera benefício de R$ 1.100. Veja como funciona

0
150

As pessoas que não contribuem ou contribuíram com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) podem conseguir uma ajuda previdenciária mensal no valor de um salário mínimo (atual de R$ 1.100). O pagamento é chamado de Benefício de Prestação Continuada (BPC) e é destinado especificamente para quem já é idoso ou para pessoas com deficiência de baixa renda.

No caso do idoso, para pedir o benefício assistencial é necessário ter 65 anos e renda bruta mensal per capita (por pessoa da família) inferior a 25% do salário mínimo vigente. Porém, se renda per capita passar de 25% do mínimo, mas os gastos e a situação sócio econômica do idoso justificam a necessidade da ajuda auxílio, também é possível solicitar o BPC.

Já as pessoas com deficiência, além de comprovarem a renda baixa, também precisam provar a incapacidade para trabalhar. Elas podem ser de qualquer idade, mas a concessão do BPC depende de avaliação da deficiência e do grau de impedimento que é feita por médicos peritos e assistentes sociais do INSS.

Regras para receber o BPC

Para receber o benefício é necessário comprovar algumas condições, são elas:

  • Estar inscrito no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico);
  • Ter renda familiar inferior a 1/4 (25%) do salário mínimo por pessoa para comprovar a situação de baixa renda ou necessidade;
  • No caso do idoso, comprovar ter 65 anos ou mais;
  • No caso da pessoa com deficiência, comprovar que possui a deficiência por meio de laudo médico;
  • Além disso, a pessoas com deficiência deve comprovar que sua dificuldade impede de trabalhar e de participar ativamente da sociedade com igualdade de oportunidades e condições.

Como se inscrever no BPC

Veja abaixo o passo a passo para quem deseja se tornar um beneficiário do BPC:

  • Inscreva todos os membros do núcleo familiar no Cadastro Único (CadÚnico) em um Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) ou procure a Prefeitura do seu município;
  • Após o cadastro ser concluído e devidamente atualizado, acesse o site ou aplicativo Meu INSS, informando login e senha;
  • Na página, selecione a opção “Agendamentos/Requerimentos”;
  • Vá até “Novo Requerimento”, “Atualizar” e atualize todos os dados que achar necessário. Após isso, selecione “Avançar”;
  • Coloque no campo “Pesquisar” a palavra “Deficiência” e selecione o serviço buscado;
  • Agora, basta acompanhar o andamento do pedido pelos canais do Meu INSS, na aba “Agendamentos/Requerimentos”.

Importante: as pessoas que já estão cadastradas no CadÚnico devem atualizar os dados no sistema a cada dois anos ou quando houver alguma mudança na situação de qualquer integrante da família, como por exemplo, perda de emprego.

Veja também: Acelere pedido do seu benefício INSS antes do novo prazo de 90 dias de espera