Na ONU, Bolsonaro diz que Brasil é vítima de “uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia”

0
103

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, nesta terça-feira (22), em seu discurso na abertura da 75ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, voltou a defender as ações ambientais adotadas pelo Brasil e afirmou que o país pode servir de exemplo para outras nações sobre como preservar os seus bem naturais. O mandatário disse ainda que o Brasil vem sofrendo com uma “brutal campanha de desinformação” que possui por trás “interesses escusos”.

“Somos vítimas de um das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal. A Amazônia brasileira é riquíssima e isso explica o apoio de instituições internacionais a essa campanha escorada em interesses escusos que se unem a associações brasileiras aproveitadores e impatrióticas com o objetivo de prejudicar o governo e o próprio Brasil. […] Focos [de incêndios] criminosos são combatidos com rigor e determinação. Mantenho minha política de tolerância zero com o crime ambiental. Junto com o Congresso Nacional, buscamos a regularização fundiária visando identificar os autores desses crimes“, disse o Chefe do Poder Executivo brasileiro.

Leia mais: Trump volta a subir o tom: “China tem que prestar contas sobre praga”

O Chefe de Estado salientou que o Supremo Tribunal Federal (STF) atribuiu aos estados e municípios à função de implementar as suas regras acerca das medidas de distanciamento social, e acusou parte da grande mídia de “politizar o vírus”.

“Desde o princípio alertei que tínhamos dois problemas para resolver: o vírus e o desemprego. E que ambos deviam ser tratados simultaneamente, com a mesma responsabilidade. Por decisão judicial, todas as medidas de isolamento e restrições de liberdade foram delegadas a cada um dos 27 governadores. Ao presidente coube o envio de recursos e meios a todo o país. Como aconteceu em todo o mundo, parcela da mídia brasileira politizou o vírus entre a população sob o lema “fique em casa” e “a economia a gente vê depois” quase trouxeram o caos a todo o país. Mas o nosso governo, de forma arrojada, implementou várias medidas econômicas que evitaram um mal maior”, declarou.

Leia mais: Marcelinho Carioca crítica Globo e rebate atleta que criticou Bolsonaro: “Meu presidente, eu e vários atletas estamos contigo”

O pronunciamento de Bolsonaro foi realizado na semana passada, e foi reproduzido logo no começo da assembleia de 2020. Por consequência do distanciamento social, a reunião será virtual. Por tradição, o mandatário brasileiro é o que primeiro discursa na abertura da cerimônia.

Com a informação: Pleno News