MP recomenda o banimento de Torcida Organizada do Nacional de Patos dos estádios por 1 ano

O Ministério Público da Paraíba (MPPB), através da Comissão Permanente de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios, publicou uma recomendação, assinada pelo procurador Valberto Lira, que visa vetar a presença de uma das Torcidas Organizadas (TOs) do Nacional de Patos, a Comando Alviverde (CAV) por pelo menos um ano. A justificativa do órgão é de que um membro da torcida adentrou às arquibancadas do Estádio José Cavalcanti, em um jogo do Campeonato Paraibano deste ano, com fogos de artifício, o que não é permitido.

Quem registrou o fato foi a Polícia Militar, que em seu relatório sobre o que ocorreu na partida entre Nacional de Patos e CSP, no dia 16 de fevereiro, descreveu que um torcedor havia entrado na praça esportiva com o artefato. Além disso, a PM relatou que fogos de artifício foram detonados na arquibancada, o que também não pode.

A partir de agora, se os órgãos de segurança cumprirem a recomendação, o que é bem comum, ninguém pode entrar em qualquer estádio do país com materiais e roupas que façam referência a CAV.

O Ministério Público tem sido rigoroso com as Torcidas Organizadas. Pontualmente, uma recomendação semelhante foi colocada em vigor no clássico entre Botafogo-PB e Campinense, pela Copa do Nordeste, no domingo retrasado, quando ninguém com materiais vestimentas que fizessem referências às TOs do clube de Campina Grande puderam entrar no Almeidão para acompanhar o duelo.

Fonte: Globo Esporte PB

Foto: Raniery Soares / CBN