EXTRA: Construção na casa de filha de Temer teria sido paga com dinheiro de propina

imagem12-04-2018-14-04-08

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta quinta-feira (29), a Operação Skala, que prendeu o empresário e advogado José Yunes, o coronel João Batista Lima Filho e o ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi (MDB), todos aliados do presidente Michel Temer, além do empresário Antônio Celso Grecco, dono da Rodrimar, empresa que atua no Porto de Santos.

Imagem relacionada

Segundo a PF, ao menos 15 mandados estão sendo cumpridos nesta quinta, entre prisões e busca e apreensão. As detenções foram autorizadas pelo ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator do inquérito que investiga Temer por suposto recebimento de propina em troca de benefícios a empresas do setor portuário via decreto.

De acordo com informações de O Globo, uma reforma feita em 2014 na casa da filha de Temer, Maristela Temer, pela arquiteta Maria Rita Fratezi, mulher do coronel Lima, está na mira dos investigadores. A suspeita é de que as obras tenham sido pagas com dinheiro de propina.

O imóvel está localizado no bairro Alto de Pinheiros, zona oeste de São Paulo, e conta com 350 metros quadrados. Apontada por um dos fornecedores da obra como sendo a responsável por pagar a ele R$ 100 mil em espécie, Maria Rita foi intimada pelo ministro Barroso, na operação desta quinta. (Noticias ao Minuto)

VEJA TAMBÉM:

BOMBA: Filha de Temer, LUCIANA fala de brigas com o pai, drogas e aborto; CONFIRA!

amei