– Esportes – Verstappen se destaca, mas Hamilton volta a liderar treino livre na Austrália

O inglês Lewis Hamilton voltou a mostrar força no circuito de Albert Park, em Melbourne, no segundo treino livre do GP da Austrália, que abre a temporada 2018 da Fórmula 1, no domingo. Após liderar a primeira sessão, o piloto da Mercedes novamente foi o mais rápido na segunda, com o tempo de 1min23s931, nesta sexta-feira.

Atual campeão da categoria, Hamilton é um dos principais favoritos ao título deste ano. E o bom desempenho nos dois primeiros treinos em solo australiano já indicam que os rivais terão trabalho neste ano para tentar superar novamente a Mercedes. No treino inicial, o inglês chegou a ter vantagem de quase meio segundo sobre o companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas. 

No segundo, porém, houve menor margem para o favorito. Único a romper a barreira do 1min24s, ele esteve à frente do holandês Max Verstappen, o segundo mais veloz do dia, por apenas 0s127. O piloto da Red Bull foi um dos que mais mostrou evolução entre as duas sessões, com quase meio segundo abaixo da marca do primeiro treino, ao anotar 1min24s058. Tanto Hamilton quanto Verstappen registraram as melhores voltas com os pneus ultramacios.

O holandês foi quem melhor acompanhou o ritmo da Mercedes nesta sexta-feira. Ele ficou entre os dois pilotos da equipe rival porque Bottas veio logo atrás, em terceiro, com 1min24s159. 

O trio foi novamente seguido pelos carros da Ferrari. Como aconteceu no primeiro treino, o finlandês Kimi Raikkonen foi o quarto mais veloz, à frente do alemão Sebastian Vettel. Raikkonen anotou 1min24s214, enquanto o tetracampeão não passou do 1min24s451. Desta vez, os pilotos da Ferrari correram com pneus ultramacios, dispensados na primeira sessão.

Em casa, Daniel Ricciardo teve dificuldades para manter o sexto posto do primeiro treino. Logo quando o piloto da Red Bull faria uma volta com os ultramacios, os mais velozes à disposição para este GP, uma bandeira vermelha o impediu de completar a volta em razão de detritos na pista. Assim, ficou em sétimo lugar, com 1min24s721.

Ele ficou atrás da maior surpresa deste primeiro dia da temporada 2018: o francês Romain Grosjean. O piloto da Haas foi o “intruso” do dia ao se colocar entre as equipes favoritas, com o tempo de 1min24s648. 

Decepção nas últimas temporadas, a McLaren conseguiu colocar seus dois pilotos entre os dez mais velozes da segunda sessão. O espanhol Fernando Alonso foi o oitavo, com 1min25s200, enquanto o belga Stoffel Vandoorne foi o décimo, com 1min25s285. Entre eles ficou o dinamarquês Kevin Magnussen, da Haas, com 1min25s246.

Os pilotos voltam para a pista em Melbourne à meia-noite deste sábado (horário de Brasília) para o terceiro treino livre, com previsão inicial de chuva, o que deve afetar as estratégias das equipes, após um dia seco nesta sexta. A classificação está marcada para as 3 horas. No domingo, a corrida terá largada às 2h10 (também de Brasília).

PUNIÇÃO 

Em busca do seu primeiro pódio em casa, Daniel Ricciardo começou o fim de semana do GP da Austrália com uma má notícia. O piloto da Red Bull vai perder três posições no grid de largada por sofrer punição por ter acelerado durante a bandeira vermelha, no trecho final do segundo treino livre. Ele ainda vai levar dois pontos em sua licença. Seu melhor resultado diante da torcida é o quarto lugar, obtido em 2016. Dois anos antes, chegou a ser segundo colocado, mas perdeu a posição por outra punição.

Fonte: Estadão Conteúdo

amei