Mercedes Classe A Sedan chega querendo atropelar Audi A3 Sedan

0
201
Mercedes Classe A Sedan
Mercedes Classe A Sedan
Faróis de traços retos têm iluminação integral por LEDsMercedes-Benz

Os modelos compactos têm peso estratégico para a Mercedes-Benz, afinal são eles os responsáveis por trazer novos clientes para a marca. No caso do CLA, um sedã-cupê que até agora cumpria – ou ao menos tentava cumprir – a função de modelo familiar de entrada, metade das vendas no mercado americano em 2017 foi para quem estava comprando o seu primeiro Mercedes.

Agora, a marca apresenta o Classe A em versão genuinamente sedã, sem firulas estilísticas.

A linha 2019 do Classe A hatch, completamente renovada, recebe agora a companhia da carroceria três-volumes. De perfil, a novidade mostra a área do porta-malas bem destacada, justamente para manter seu estilo distante do exibido pelo CLA.

A base da coluna C é mais larga do que o topo, sem janela espia. A linha inferior da área envidraçada é alta, reforçando ainda mais o aspecto de solidez do projeto.

Mercedes Classe A Sedan
Tampa do porta-malas tem aerofólio incorporadoMercedes-Benz

Na traseira, as lanternas de led lembram um pouco o estilo dos sedãs da arquirrival BMW. Aerofólio estampado na tampa do porta-malas, fendas nas laterais do para-choque e dupla saída de escapamento temperam o layout com esportividade.

Na dianteira, a receita básica aplicada por quase toda a indústria automotiva: faróis afilados, grade principal enorme e tomadas de ar da metade inferior do para-choque tripartidas. Convencional, sim, mas muito bem resolvida.

Apesar de nos permitir participar de uma das primeiras ações de test-drive do Classe A Sedan em Seattle, nos Estados Unidos, a Mercedes pouco fala sobre o futuro do modelo no Brasil.

Então, partimos para as nossas fontes, que apontam que o modelo deve ficar para o segundo semestre de 2019, provavelmente no quarto final do ano.

Inicialmente, o carro será importado do México, onde vai ser produzido (na fábrica de Aguascalientes) para abastecer prioritariamente o mercado americano.

Não por acaso, esta unidade fabril atuará em parceria com a Nissan-Renault: fruto de um desenvolvimento conjunto, o motor 1.4 turbo de alta eficiência equipará a versão de entrada do Classe A.

Mercedes Classe A Sedan
Diferente do sedã-cupê CLA, o A é um típico sedã três-volumesMercedes-Benz

“Este motor substituirá o 1.6 turbo de 156 cv, mas, diferentemente do atual, não oferecerá, a princípio, a tecnologia flex”, diz a nossa fonte.

Com foco em redução de consumo (e emissões), o novo 1.4 terá sistema de inibição de cilindros sob baixa demanda de potência e um turbo com geometria variável.

Tudo leva a crer que a Mercedes optará pelas versões extremas do catálogo, sempre com o câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas: A 200, com o novo motor 1.4, e A 250, com um 2.0 turbo de 224 cv. Ou seja, deve ficar de fora a A 220 (2.0 de 190 cv), justamente a única oferecida no test-drive.

Encontro de jovens

Se por fora o Classe A sedã aposta em uma equilibrada mistura de esportividade e sobriedade, por dentro, não há espaço para dúvidas: ele é um carro feito para consumidores muito mais jovens do que os que a Mercedes está acostumada a lidar.

Mercedes Classe A Sedan
Tela dupla de alta definição e sistema de infotenimento com inteligência artificial são os destaquesMercedes-Benz

Depois de ouvir muita reclamação ao redor do planeta por conta do limitado, pouco amigável e arcaico sistema multimídia aplicado no Classe A até então, com uma tela que mais parecia um tablet instalado de modo improvisado, a Mercedes virou o jogo.

Chegou a vez do Classe A ser a referência do segmento quando o assunto é tecnologia embarcada.

O sistema de tela dupla é de encher os olhos. A da esquerda cumpre o papel de quadro de instrumentos. Personalizável, permite ao motorista escolher o layout e as cores dos instrumentos.

A segunda porção é dedicada às informações não prioritárias à condução, como ar-condicionado e funções multimídia.

Também é possível selecionar a cor do friso luminoso das portas, painel, console e difusores de ar ou mesmo inibir a chamativa função.

Mercedes Classe A Sedan
O sistema de iluminação pode assumir múltiplas cores ou ser inibidoMercedes-Benz

Hey, Mercedes!

O mais interessante são as várias maneiras de você operar boa parte dos recursos: pelo volante multifuncional, pelo touchpad posicionado à frente do câmbio, por toques na tela (sim, finalmente a Mercedes adotou a tecnologia mais utilizada no planeta) e, a grande novidade, por comandos de voz.

Veja Também: Chevrolet Onix vende mais que Ka e HB20 juntos em janeiro

Este último é mérito de outro estreante, o MBUX, um sistema de inteligência artificial integrado com o carro capaz de entender comandos ditos de maneira espontânea e ainda aprender com o jeito de falar de cada motorista.

Para introduzir um comando de voz, basta dizer “Hey, Mercedes” – ou “Oi, Mercedes”, em português, como já testamos no Classe A hatch – e dizer o que pretende.

Com 4,55 metros de comprimento, 1,8 de largura, 1,45 de altura e 2,73 de entre-eixos, o Classe A Sedan parte para o ataque ao Audi A3 (respectivamente, com 4,46 m, 1,8 m, 1,42 m e 2,64 m).

Além do frescor do lançamento, o Mercedes leva vantagem por causa da cabine ligeiramente mais espaçosa, mas perde, também por pouco, na capacidade do porta-malas: 420 litros ante 425 litros do A3 sedã.

Mercedes Classe A Sedan
No porta-malas, volume de 420 litrosMercedes-Benz

Com acabamento de primeira, o Classe A nunca esteve tão próximo do Classe C. Quanto à dirigibilidade, a suspensão firme tende a cobrar a conta ao encontrar o asfalto ruim do Brasil. Mas, em condições dignas de rodagem, o sedã é obediente e rápido aos estímulos de pedais e volante.

Sem preço oficial, deve estrear na faixa de R$ 170.000 a R$ 200.000.

Veredicto

Bonito, moderno e bom de guiar, o Classe A Sedan é o rival que pode acabar com a vida mansa do Audi A3.

Ficha técnica – Mercedes-Benz Classe A

Preço: R$ 170.000 (estimado, A 200)
Motor: diant., transv., gasolina, 4 cilindros, 1.991 cm3; 16V, turbo, 190 cv a 5.800 rpm, 30,6 mkgf a 1.600 rpm
Câmbio: automatizado, dupla embreagem, 7 marchas, tração dianteira
Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Freios: disco vent. (diant.), disco sólido (tras.)
Direção: elétrica
Pneus: 205/55 R17
Dimensões: compr., 454,9 cm; largura, 179,6 cm; altura, 145,1 cm; entre-eixos, 272,9 cm; peso, 1.520 kg; porta-malas, 420 l; tanque, 51 l