Menor preço do gás de cozinha está R$ 2,00 mais caro em comparação ao mês de dezembro, registra Procon-JP

0
150

Pesquisa comparativa realizada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor para gás de cozinha, no pagamento à vista, registra uma alta de R$ 2,00 em relação ao mês de dezembro. O valor aumentou de R$ 73,00 para R$ 75,00, registrando uma diferença de R$ 10,00 em relação ao maior preço, que se manteve em R$ 85,00. O levantamento foi realizado em 18 estabelecimentos no dia 7 de janeiro.

Quanto ao pagamento com cartão de crédito, a diferença está em R$ 12,00 (registrando aumentando de R$ 1,00 em comparação com o final de 2020), com os preços oscilando entre R$ 75,00 e R$ 87,00. As variações estão em 13,3% (à vista) e 16% (cartão), com as médias de preços ficando em R$ 78,83 (à vista) e R$ 80,82 (cartão).

O secretário Rougger Guerra explica que a pesquisa foi realizada quase que simultaneamente com o aumento de 4% para o produto anunciado pelo Governo Federal, para o Procon-JP ter parâmetros para monitorar o comportamento do mercado. “Como nossas pesquisas são comparativas e o gás de cozinha é um dos itens que tem que constar no orçamento doméstico dos consumidores, precisamos observar os preços, principalmente em época de reajuste, uma forma de detectar abusividades, caso ocorram”, afirmou.

Menores preços – A pesquisa do Procon-JP encontrou seis estabelecimentos que estão comercializando o gás de cozinha com o menor preço para pagamento à vista: Casa do Gás (Treze de Maio); Brito’s Distribuidora (Expedicionários); SOS Gás (Torre); Vando Gás e Água (Mangabeira); Ricardo Gás (Jaguaribe) e Log Gás (Geisel).

Para consultar a pesquisa completa, acesse o link https://www.joaopessoa.pb.gov.br/wp-content/uploads/2021/01/TABELAGAS.pdf