Margem do consignado para segurados do INSS deve aumentar para 40%

0
104

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) poderão contratar empréstimos com valores mais altos em breve. A Medida Provisória 1006/20, que eleva a margem consignável para esse público a 40%, já foi aprovada no Congresso e agora aguarda sanção presidencial.

Uma pesquisa citada pelo consultor Wagner Souza, do Instituto de Estudos Previdenciários (Ieprev), simulou as condições de um empréstimo para beneficiários de várias faixas de renda, como parcelas, taxa de juros e endividamento.

O levantamento mostrou que o teto da taxa de juros mensal de 1,80% é menor a outras taxas no mercado no seguimento, e que débito para empréstimos com prazo de pagamento máximo de 84 meses será de quase o dobro do valor do crédito contratado.

Se a medida for aprovada, o segurado poderá utilizar até 35% da margem consignável em empréstimos e outros 5% no cartão de crédito. Atualmente, o limite é de 30% para empréstimos de 5% para cartão.

Além disso, as instituições financeiras podem oferecer carência de até 120 dias para contratos novos e antigos, sendo admitida a cobrança de juros referente ao período no qual o contratante não está pagando a parcela.

Empréstimo pessoal consignado

No caso dos empréstimos, o cidadão poderá comprometer até 30% do valor mensal do seu benefício no total, ou seja, considerando todos os contratos. A taxa de juros máxima do empréstimo é de 1,80% ao mês e o valor pode ser dividido em 84 meses, como já era feito antes.

Será possível contratar até nove empréstimos pessoas, desde que a soma total do valor comprometido corresponda a 35% do benefício do INSS.

Cartão de crédito consignado

Para contratação de cartão de crédito consignado, a taxa mensal de juros será de 2,70% ao mês. Além disso, o beneficiário poderá receber limite equivale a 160% do valor de sua aposentadoria ou pensão.

Será permitida a contratação de apenas um cartão de crédito por aposentado ou pensionista do INSS.

Qual a minha margem do consignado?

Para consultar quando do seu benefício já está comprometido e quando ainda pode utilizar, o segurado tem duas opções: o site ou o aplicativo Meu INSS. Veja como acessar as informações no app:

  • Abra o Meu INSS;
  • Digite seu CPF e senha;
  • Caso seja solicitado, informe seu e-mail para receber um código de validação;
  • Clique na opção “Serviços em Destaque”;
  • Acesse “Extrato de Empréstimo”.

Leia mais: Por que desistir da aposentadoria do INSS pode ser uma boa escolha?