Marco Aurélio rebate críticas por soltar ‘chefão do PCC’: ‘Se for assim, é melhor colocar paredão de fuzilamento no STF’

0
98

Marco Aurélio chefão do PCC

Em entrevista para a Jovem Pan, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, rebateu críticas nesta sexta-feira (09), após ter dado mais um habeas corpus ao André do Rap, que exercia um cargo de extrema confiança dentro da facção criminosa PCC.

Marco Aurélio disse que tem 41 anos de magistratura e que não olha para a história do réu na hora de julgá-lo: “Eu olho o direito do réu. Não preciso me manifestar”.

Questionado se, nesta ocasião, o melhor caminho era considerar que o réu é um membro importante do PCC, o ministro rebateu: “Se um dia eu olhar a capa [do réu], eu entrego a minha capa de ministro. Se for assim, é melhor colocar um paredão na frente do STF para fuzilamento”.

Rap é acusado de administrar a exportação de drogas do PCC a partir do porto de Santos para a Europa e era o homem de confiança nas negociações com a máfia italiana ‘Ndrangheta’.

A decisão foi duramente criticada entre os integrantes da cúpula da segurança pública de São Paulo, que prendeu o megatraficante após meses de investigações.

Por ordem de Marco Aurélio, o governo paulista pode colocá-lo em liberdade ainda nesta sexta. Mas, por conta de outras prisões preventivas que foram decretadas contra o réu, ainda não é confirmado que André do Rap será solto.

Deixe uma resposta