Mais de 700 mil trabalhadores ainda não sacaram o PIS/Pasep de até R$ 1.100

0
149

Você sabia que mais de 700 mil brasileiros têm quantias do PIS/Pasep 2020/2021 para receber? Os valores do abono salariam somam uma quantia aproximada de R$ 440 milhões. Os trabalhadores que ainda não sacaram o valor têm até o dia 30 de junho para fazer o saque.

Na última segunda-feira, 7, a Caixa informou que mais de 550 mil trabalhadores da iniciativa privada ainda não sacaram o PIS, que soma um valor total de R$ 328 milhões. Já o Pasep, pago aos trabalhadores do setor público, pelo Banco do Brasil, tem em média 200 mil trabalhadores que ainda não sacaram o valor, o que dá um saldo total de R$ 120 milhões.

Você já imaginou acertar 14 pontos com apenas 14 JOGOS na Lotofácil ?

Uma plataforma completa com inteligência artificial Que te GARANTE 14 e até 15 Pontos com apenas 14 Bilhetes.
Hoje você poderá se tornar um apostador PROFISSIONAL!

COMPRAR AGORA

ESTA OFERTA PODE SAIR DO AR A QUALQUER MOMENTO, APROVEITE!

O calendário de pagamento para o PIS/Pasep teve início em 2020 e obedece a regra do mês de nascimento e o final da inscrição.

Os trabalhadores deverão sacar o valor que têm para receber até o próxia dia 30 e, caso não o façam, terão que aguardar até o próximo calendário ser divulgado, no ano de 2022. A Lei assegura ao trabalhador que o valor do PIS/Pasep deverá ficar guardado por 5 anos.

Qual o valor e quem tem direito?

O valor varia de R$ 92 e R$ 1.100, de acordo com o tempo trabalhado no ano de 2019. Só terá direito ao valor total, que é de um salário mínimo, quem trabalhou durante todo o ano de 2019, ou seja, os 12 meses.

Todos os anos uma média de 23 milhões de brasileiros recebem o PIS/Pasep. Para ter direito a receber o trabalhador necessita:

  • Ter cadastro no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
  • Ter recebido média de salário mensal de até dois salários mínimos com carteira assinada em 2019;
  • Ter exercido atividade remunerada para pessoa jurídica durante pelo menos 30 dias consecutivos ou não, no ano-base considerado para apuração;
  • Ter seus dados informados pelo empregador corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS)/eSocial.

Como consultar e como sacar

Para consultar o saldo do PIS/Pasep na casa lotérica, ou em um dos terminais de autoatendimento da Caixa Econômica Federal, é preciso que o trabalhador tenha o Cartão Cidadão e a senha cadastrada.

Caso o trabalhador não tenha cartão cidadão, poderá se dirigir até uma agencia da Caixa e levar documento de identidade para receber o valor.

De acordo com a Caixa, já foram pagos R$ 17 bilhões a 22 milhões de brasileiros com carteira assinada e que estão na ativa. Cerca de 6,3 milhões receberam o valor em uma conta Poupança da Caixa Social Digital. Os trabalhadores que não tiverem conta poupança ou outro tipo de conta na Caixa poderão movimentar o valor através do aplicativo Caixa Tem.

Para obter mais informações sobre o PIS, os trabalhadores poderão ligar para o número 0800 726 0207 da Caixa. Também é possível obter informações através do site do banco.  Nesse último caso é necessário ter o número do PIS/Pasep para informar no site.

Já os servidores públicos que recebem pelo Banco do Brasil e têm conta corrente no banco, os créditos entram direto na conta do correntista, de forma automática. Os outros beneficiários que não possuem conta no banco poderão receber através de TED, sem qualquer custo, nas agências ou no site do Banco do Brasil.

Próximo calendário

O próximo calendário de recebimento do PIS/Pasep só estará disponível no ano de 2021. Isso por conta de uma decisão do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao trabalhador (Codefat), que têm como representantes trabalhadores do comércio, patrões e representantes do governo.

O calendário de pagamento do PIS/Pasep teria início no segundo semestre do ano e ocorreria anualmente depois do novo calendário. Agora, os valores do abono só estarão disponíveis a partir de janeiro de 2022.

Você também pode se interessar: Quem pode sacar o abono PIS/Pasep e o FGTS em 2021? Veja as condições