LULU DE MONTADAS: bate o prego, mas não vira a ponta

Todo mundo sabe, que acordo político é uma coisa bem dinâmica e que fidelidade não é uma característica que combina muito quando o assunto são as alianças pré-eleitorais.
No entanto, na pequena cidade de Montadas, Agreste paraibano, um personagem tem chamado muito a atenção dos eleitores e desafiado ainda mais realidade. É o caso do ex-vice-prefeito Luiz Carlos Carneiro Genuíno, o Lulu, que em menos de 11 meses já mudou de palanque três vezes e tem literalmente passado a perna nos deputados estaduais que sonham em conquistar seu apoio na região.
Pra entender, precisamos voltar ao ano passado. Após declarar-se oposição ao seu então aliado, o prefeito Jonas, o multifacetado Lulu assumiu o protagonismo da oposição e lançou-se candidato a prefeito com apoio do deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativo, Adriano Galdino.

Lulu abraçava Adriano ao confirmar aliança em agosto de 2020

Em troca de apoio pra 2022, Adriano estruturou toda campanha, do partido e até o marketing e, para sua surpresa, ganhou de presente uma traição: o anúncio de Lulu feito em prol do deputado estadual Manoel Ludgério.

Manoel comemorava, em agosto deste ano, aliança com Lulu

Quando imaginávamos que a poeira havia baixado e Lulu finalmente seguiria tranquilo e na fé, es que vem uma outra surpresa: há poucos dias, o ex-vice-prefeito anuncia uma nova aliança, desta vez com o deputado estadual Anderson Monteiro – de Esperança – que após a confirmação da pré-candidatura de Fábio Ramalho (Lagoa Seca) à Assembleia, vem vendo seu grupo político na região literalmente se dissolver.

Novidade da semana: Lulu posa ao lado de Anderson e Arnaldo e confirma aliança pra 2022

Mas troca de Manoel por Anderson parece que não saíra muito barata para Lulu. Isso porque ao contrário de Adriano Galdino – que após ter sido esquecido, permaneceu em silêncio – Ludgério, colocou os dedinhos nervosos para funcionar e o próprio, chegou a disparar um veneno em uma rede social, comentando o perfil espumoso de Lulu.
“Espero que não faça com o amigo Anderson o que fez comigo. Homem tem que ser homem.” disparou.

VEJA COMENTÁRIO:

Por fim, é bom relembrar que a história ‘ensaboada’ de Lulu começou não de agora.
Há 3 anos, quando ainda ocupava o cargo de vice-prefeito de Montaras, ele chegou a anunciar o rompimento com o parceiro de chapa, Jonas de Souza. Mas, poucos meses depois, voltou atrás e refez os acordos após conseguir emplacar seu filho como secretário.
O namoro não demorou muito. Tendo que escolher entre os salários de professor e vice-prefeito, Lulu renunciou o cargo no Executivo e só apareceu na política no ano passado, quando concorreu a prefeitura e foi massacrado nas urnas pelo seu ex-aliado.
É amigos, em Montadas é assim: o prego até bate, mas a ponta não vira.

(*) Por Márcio Rangel – Jornalista, radialista e blogueiro.