Lava Jato descoberto banco pirata no Brasil. O povo precisa se unir para apoiar

A imprensa tem evitado divulgar mais detalhes sobre a nova descoberta em uma das fases da Operação Lava Jato. Intitulado ghostbusters a fase de maior de pesquisa no Brasil conquistou um nicho no obscuro da corrupção no país: bancos e instituições financeiras, que são operados de forma clandestina no território nacional, por lavagem de dinheiro.

O banco panamenho FPB Banco tem sido um dos principais alvos da operação. A instituição atuava no país de forma clandestina, isto é, não tinha a autorização das autoridades monetárias para operar no Brasil. As operações do banco, que tinha inclusive um site em português, foram totalmente voltada para a lavagem de dinheiro e a abertura de uma conta clandestina no exterior, para os clientes brasileiros. A suspeita é de que todo o dinheiro com origem em atividades ilegais.

Resultado de imagem para banco panamenho FPB Bank

A PF descobriu que a organização praticava crimes financeiros para operar no Brasil sem autorização, o banco panamenho FPB, e utilizou os serviços de Mossak Fonseca para constituir offshores para os clientes e ocultar a identidade dos proprietários dos recursos.

Um dos alvos da operação é de Edson Paulo Fanton, que é o representante do banco panamenho, que operavam no Brasil. Edson é o tio do delegado da PF, Mario Renato Castanheira Fanton, acusado de tentar desestabilizar o Lava Jato e plantou grampos ilegais na célula do doleiro Alberto Youssef.

Esta é apenas a ponta do iceberg. Os pesquisadores do Fluxo de Lava, confirmou que há outros bancos em situação semelhante e que estão sendo objeto de investigação.

“Realmente é uma frente enorme, o que pode abrir para a investigação de uma série de outros delitos, não necessariamente ligados à corrupção”, declarou o delegado federal Igor Romário de Paula.

Entre os crimes investigados são de lavagem de dinheiro, evasão de divisas e funcionamento irregular de instituição financeira. Não será nenhuma surpresa se a investigação traz à tona não só os nomes dos velhos conhecidos do Fluxo de Lava, mas também barões, acima de qualquer suspeita.

Os brasileiros precisam se mobilizar mais para proteger o Lava-Jato a partir de agora. Vai ter a luta de um cachorro querendo acabar com a investigação.

Fonte: www.imprensaviva.com

VEJA TAMBÉM:

EXTRA: o EX-Presidente do Banco Central confirma que Dilma levou o Brasil para a pior recessão da história