Lagoa Seca/PB adota ensino híbrido na rede municipal com reabertura de 15 escolas a partir da próxima segunda-feira

0
645

O município de Lagoa Seca se prepara para uma nova fase no sistema educacional. Se até então a pandemia impediu alunos e professores frequentarem a sala de aula por quase dois anos, agora essa realidade pode está cada vez mais próxima de ter um fim. É que na próxima segunda-feira (18) será dada início à adoção do ensino híbrido nas escolas da rede municipal, com aulas presenciais e remotas.

Inicialmente, 15 das 32 escolas espalhadas pela zona urbana e rural foram escolhidas para serem as primeiras a vivenciarem essa nova didática no ensino-aprendizagem. A medida também vai de encontro ao que possibilita o recém decreto lançado pela prefeitura no início do mês, no qual autoriza o retorno semipresencial das modalidades da Educação Infantil, anos iniciais do Ensino Fundamental e, posteriormente, das séries finais do Ensino Fundamental e da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

A medida foi deliberada pela prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, que já vinha avaliando as condições pedagógicas e até sanitárias diante da instalação do sistema híbrido em Lagoa Seca. A redução no número de casos confirmados de Covid-19 e o avanço da vacinação para frear a doença também foram fatores considerados pelas autoridades.

Confira a lista de escolas agendadas para voltar com ensino híbrido em Lagoa Seca nesta primeira fase:

• Escola Frei Manfredo e Escola Anita Cabral – apenas EJA;

• Escola Américo Porto;

• Escola Rosa Amélia;

• Escola Antônio Félix;

• Escola Deocleciano Carneiro;

• Creche Djanira Amélia da Silva;

• Escola Frei Dagoberto;

• Escola Severina Cândido;

• Escola Criança Feliz;

• Escola Tertuliano José da Silva;

• Escola José Benedito de Lima;

• Escola Antônio Demétrio Cassiano;

• Escola José Batista Brandão;

• Escola José Batista de Oliveira;

Vai funcionar assim: alunos não vão frequentar as escolas diariamente. Serão quatro dias de aulas presenciais toda semana, com séries e etapas já divididas de forma escalonada e repassada às instituições.

O funcionamento diário das aulas terá duas horas de duração e não haverá intervalo. Neste período, semanalmente, o setor da Educação vai eleger um dia para avaliar como anda a rotina daquele período e planejar condutas futuras, caso precise.

Os alunos têm direito ao retorno, mas nenhum deles é obrigado. As atividades remotas pela internet serão mantidas. Nos dias em que não estarão na escola, eles deverão acompanhar as atividades de casa.

Além do novo modelo, diversos protocolos de saúde também devem ser seguidos, por conta da pandemia, entre eles o uso obrigatório de máscara, dispositvos de álcool em gel e termômetro infravermelho corporal. A Secretaria de Educação, em alinhamento com a Secretaria de Saúde, prometeu redobrar a sanitização dos prédios escolares, intensificando a limpeza diária visando conter a proliferação do novo coronavírus.

Cada unidade de ensino já contatou os pais de alunos que aderiram ao ensino híbrido, para informar em quais dias o estudante deve comparecer às aulas. Além disso, os responsáveis estão cientes de que precisam assinar um termo de autorização, caso libere a presença do filho na escola.