Justiça mantém afastamento do prefeito de Camalaú/PB, investigado por fraude pelo Gaeco

Foto: Reprodução

O Tribunal de Justiça da Paraíba manteve o afastamento do prefeito da cidade de Camalaú, Alecsandro Bezerra dos Santos por mais 180 dias.

O gestor está longe da prefeitura por decisão judicial desde agosto de 2020, quando foi alvo de uma operação da Gaeco, que apurou fraudes na locação de veículos para a prefeitura. Em seguida, o político foi denunciado por propina na contratação de uma banda de forró.

Os processos que apuram as denúncias contra o prefeito ainda não foram julgados.

A investigação apura a emissão de documentos falsos e a locação fraudulenta de veículos que seriam do prefeito, mas registrados em nome de “laranjas”. O GAECO apura um prejuízo ao erário num valor superior a R$ 314 mil.

A denúncia tem como base o procedimento de investigação criminal iniciado pela Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa  do MP, a partir de provas coletadas na “Operação Rent a Car”, realizada em agosto de 2020.

da Redação