Julian Lemos quer apurar abusos sexuais contra adolescentes e crianças

0
34
Julian Lemos quer apurar abusos sexuais contra adolescentes e crianças
Julian Lemos quer apurar abusos sexuais contra adolescentes e crianças

O deputado federal Julian Lemos, do PSL-PB, revelou que está colhendo assinaturas para a instalação, na Câmara, de uma Comissão Especial de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. O parlamentar é membro da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado e, em declarações à TV Correio, no programa Correio Debate, disse ter comprado essa briga em nível nacional e que seu mandato vai buscar os meios para punir os abusadores de menores e coibir uma prática que atinge três em cada dez meninas.

Lemos chegou a comparar o abuso e exploração sexual tão severos e cruéis como crimes de guerra. Frisou que para a instalação da comissão especial, além do apoio do presidente da Comissão de Segurança Pública, Capitão Augusto (PR-SP), também pleiteou audiência pública com os delegados da Polícia Federal a fim de se inteirar da Operação Luz da Infância. “Não é possível que não haja um combate à altura contra os abusos de crianças. Já está bem claro que hoje é o pior lugar de se nascer uma menina, porque três em cada dez garotas são abusadas até os 18 anos de idade”, comentou o parlamentar, que espera contar com o apoio dos pais e das vítimas e da sociedade em geral.

O parlamentar, que é vice-presidente nacional do PSL e presidente do partido na Paraíba, abordou outros assuntos que são objeto de discussão nacional, a exemplo da proposta de emenda constitucional do orçamento impositivo que começou a ser debatida na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Pelos seus cálculos, a referida PEC será aprovada antes da proposta de reforma da Previdência, por questões estratégicas da própria Casa, e terá o seu voto favorável. Já no que diz respeito à proposta de reforma da Previdência, Julian Lemos sugeriu que o governo Bolsonaro precisa dialogar mais com os deputados.

– O governo já avançou muito, mas precisa avançar mais, porque o projeto de reforma da Previdência não é mais do presidente Jair Bolsonaro, é do Congresso, e por isso é necessário que o governo chegue mais junto para que o Parlamento faça sua parte, e bem feita, mesmo sendo a questão tão delicada – expressou. Para ele, “apesar do teatro que está sendo montado pela bancada de oposição e de tentativa de boicote na discussão da proposta de reforma da Previdência, foi um grande avanço o fato do ministro Paulo Guedes, da Economia, ter ido ao Congresso discutir com os parlamentares”. Julian Lemos fez um balanço de sua própria atuação parlamentar nestes primeiros meses e se colocou entre os deputados mais baratos e atuantes ou eficientes. “Enquanto alguns deputados chegaram a gastar R$ 80 mil nos últimos dois meses, eu gastei apenas R$ 7,6 mil. Mas não quero fazer disso um marketing”, asseverou o deputado.

Deixe uma resposta