Jogadores do Irão de League of Legends são impedidos de jogar por causa das sanções dos EUA

0
132
Jogadores do Irão de League of Legends são impedidos de jogar por causa das sanções dos EUA
Jogadores do Irão de League of Legends são impedidos de jogar por causa das sanções dos EUA

Antes de mais nada, é importante avisar que os EUA colocou algumas sanções contra alguns tipos de comércio com o Irão. Isso pode parecer pouca coisa, mas na prática isso com certeza não é.

E é sobre uma consequência dessas sanções que iremos falar. Pois jogadores de League of Legends no Irã relataram que foram impedidos de jogar devido a elas. Inusitado, mas é esse o alcance que essas sanções têm.

Sim, as tensões vem continuamente crescendo entre esses dois países. Logo, os EUA acabaram por impor novas e duras sanções ao Irã. Logo, o comércio entre os dois países foi bloqueado, o que custou caro para empresas do país, mesmo aquelas que nem parecem estarem diretamente ligadas.

Por que o jogo online foi afetado

Os jogos de computador em si não são sancionados é o serviço de assinatura da League of Legends que pode ser afetado pela situação entre os dois países, diz Joseph Finn para uma entrevista à fonte. Ele é um consultor de sanções para uma corretora de seguros sediada em Londres

A Riot Games, que faz League of Legends, é sediada na Califórnia, EUA.

“Você está pagando uma assinatura mensal e é uma empresa dos EUA com sistemas dos EUA envolvidos”, Joseph diz à Newsbeat.

As empresas norte-americanas precisam declarar seus ganhos à Securities and Exchange Commission (SEC) dos Estados Unidos, o que pode indicar que estão ganhando dinheiro com assinaturas ou compras no jogo de pessoas no Irã.

“É um risco para o qual a Riot Games não quer se abrir, o que poderia fazê-los cortar seus laços com o Irã”, acrescenta Joseph.

“A SEC pode perguntar que processo de verificação está sendo feito para garantir que eles não recebam dinheiro de uma pessoa sancionada no Irã.

“A Riot Games provavelmente não quer ser multada por fazer algo que não deveria estar fazendo.”

A Newsbeat entrou em contato com a Riot Games, que faz o League of Legends, para comentar sobre a suposta proibição, mas ainda não respondeu.

Fonte

Veja também…

Deixe uma resposta