João Azevêdo avisa que não vai afrouxar medidas restritivas por causa das questões econômicas: “prioridade é salvar vidas”

0
128

O governador João Azevêdo (Cidadania)  entende a preocupação do setor de produção com as perdas econômicas causadas pelas restrições de isolamento, mas alerta que não relaxará as medidas de distância social porque entende que o foco deve estar na vida das pessoas.

Azevêdo disse que não irá acontecer na Paraíba o que já vem acontecendo em alguns estados, onde os médicos têm que decidir quem vai poder usar o leito de UTI. “É para salvar vidas. Não deixarei que ocorra na Paraíba o que acontece em outros estados, onde médicos precisam escolher quem vai poder usar um leito de UTI”, disse o governador destacando que para que se estabeleça um plano de flexibilização das medidas de isolamento social, no futuro, uma das medidas é a testagem em patamar que estabeleça um perfil epidemiológico da população.

Conforme o governador, as medidas só serão revistas se houver um decréscimo do número de casos, por 14 dias seguidos, e o reforço à capacitação do sistema de saúde.