Janeiro tem mais 8 datas de saques para encerrar o auxílio emergencial. Veja quem recebe

0
81

Após o fim dos depósitos do auxílio emergencial na poupança social digital no mês de dezembro, a Caixa Econômica Federal ainda libera mais oito saques e transferências em janeiro. De acordo com o banco, cerca de 3,5 milhões de pessoas poderão resgatar o dinheiro a cada liberação de saque.

Os saques são referentes aos ciclos de pagamento 5 e 6 que possuem os mesmos calendários. No dia 19 de dezembro, a Caixa liberou os saques para nascidos em janeiro e fevereiro. Já no dia 4 de janeiro, primeira segunda-feira do ano, foi a vez dos nascidos em março conseguirem sacar em espécie.

Já na quarta-feira, 6, a permissão de saque foi liberada para nascidos em abril. O calendário segue até o próximo dia 27, sem saques nos finais de semana. Veja abaixo o calendário do auxílio emergencial para 2021.

Calendário de saques dos ciclos 5 e 6

  • 4 de janeiro de 2021: nascidos em março (segunda-feira)
  • 6 de janeiro de 2021: nascidos em abril (quarta-feira)
  • 11 de janeiro de 2021: nascidos em maio (segunda-feira)
  • 13 de janeiro de 2021: nascidos em junho (quarta-feira)
  • 15 de janeiro de 2021: nascidos em julho (sexta-feira)
  • 18 de janeiro de 2021: nascidos em agosto (segunda-feira)
  • 20 de janeiro de 2021: nascidos em setembro  (quarta-feira)
  • 22 de janeiro de 2021: nascidos em outubro (sexta-feira)
  • 25 de janeiro de 2021: nascidos em novembro (segunda-feira)
  • 27 de janeiro de 2021: nascidos em dezembro (quarta-feira)

Como sacar o auxílio emergencial nos caixas eletrônicos?

De acordo com a Caixa, o saque em espécie deve ser solicitado por meio do aplicativo Caixa Tem, disponível para dispositivos Android e iOS, nele é necessário escolher a opção “saque sem cartão” e gerar um código de saque. Depois de colocar a senha no app, um código é gerado e tem validade de uma hora.

Por meio desse código é possível sacar sem cartão nos caixas eletrônicos do banco. Lembrando que pelo Caixa Tem também é possível fazer pagamento de boletos, contas de luz, água, telefone, entre outros serviços como compras por meio do cartão de débito virtual e QR Code gerados no aplicativo.

Veja também: Comece 2021 com crédito: Sebrae libera empréstimo de até R$ 12,5 mil para MEI