Internet via satélite Starlink da SpaceX pode atingir cobertura global em setembro

0
118

O serviço de Internet por satélite Starlink pode ter a capacidade de fornecer conexões de alta velocidade para todo mundo, para usuários que se encontram nas regiões mais recônditas do globo ainda antes do fim deste ano.

Até o momento, a SpaceX já implantou cerca de 1.800 satélites para a constelação Starlink. Embora esse número represente apenas uma pequena parte dos 12.000 reguladores de satélites já aprovados para a constelação, é o suficiente para permitir a cobertura mundial.

Você já imaginou acertar 14 pontos com apenas 14 JOGOS na Lotofácil ?

Uma plataforma completa com inteligência artificial Que te GARANTE 14 e até 15 Pontos com apenas 14 Bilhetes.
Hoje você poderá se tornar um apostador PROFISSIONAL!

COMPRAR AGORA

ESTA OFERTA PODE SAIR DO AR A QUALQUER MOMENTO, APROVEITE!

De acordo com a Reuters, o presidente da SpaceX, Gwynne Shotwell, revelou numa webconferência que o serviço será capaz de oferecer cobertura global contínua assim que todos os 1.800 satélites atingirem a sua órbita operacional. A expectativa da empresa aeroespacial é que isso aconteça já em setembro deste ano.

Entretsnto, isso não significa que a empresa pode oferecer automaticamente a todos os usuários ao redor do mundo acesso a serviços de Internet de banda larga. Como Shotwell explicou durante o evento, a SpaceX primeiro terá que garantir a aprovação regulatória para fornecer serviços de telecomunicações em todos os países onde deseja oferecer a Internet da Starlink.

No momento, o Starlink está disponível como um serviço beta em apenas alguns países, incluindo os EUA, Reino Unido e Canadá. A CNBC descobriu no início deste ano, porém, que a empresa já registrou subsidiárias na Áustria, Austrália, Argentina, Brasil, França, Chile, Colômbia, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, México, Holanda, Nova Zelândia, Filipinas, Sul África e Espanha.

Em fevereiro deste ano, a SpaceX relatou num documento da FCC que o serviço já tinha mais de 10.000 usuários, como sendo parte do seu lançamento público de teste beta. Com efeito, a empresa abriu o seu programa de testes beta para mais pessoas e deu a todos os interessados ​​a opção de pagar um depósito de 99 dólares US com a promessa de fornecer cobertura ainda no decorrer deste ano ou no próximo. Havia tanto interesse no serviço que a SpaceX revelou em maio que recebeu mais de 500.000 pedidos referentes a Starlink.

Shotwell não expôs os planos da empresa para o serviço depois de setembro, mas provavelmente espera-se ver a Starlink a expandir o seu programa beta para receber novos usuários nos países supra mencionados.

Fonte: Engadget