Instituto Cândida Vargas realizou mais de 5.500 partos este ano, prestando um atendimento humanizado para mães e bebês

Construindo um novo conceito de atenção ao parto e nascimento, baseado na humanização do cuidado à saúde da mulher e do recém-nascido, o Instituto Cândida Vargas (ICV), administrado pela Prefeitura de João Pessoa, já realizou 5.544 partos de nascidos vivos em 11 meses, segundo dados estatísticos da maternidade. Os bebês que nasceram abaixo do peso têm demandas especiais e recebem a assistência da equipe multiprofissional especializada para esse cuidado.

“Esse ano foi um período difícil, principalmente para nós da saúde. Porém, todos os profissionais tiraram de letra, com um trabalho humanizado e pensando sempre na população, que precisa desse serviço. Fizemos uma quantidade de partos enorme, sendo a Cândida Vargas a maior maternidade do nosso Estado. Estamos realizando mais de 150 cirurgias por mês. Nosso objetivo é continuar trabalhando com carinho e amor para todas as pacientes e seus bebês”, enfatizou o diretor técnico do ICV, Aurélio Estrela.

Segundo a diretora multiprofissional do ICV, Alyne Soares, além do parto humanizado, são realizadas inúmeras ações de assistências aos recém-nascidos. “Temos a hora do soninho, banho envelopado, ofurô, visita integrada, diminuição da luminosidade na incubadora, luz individualizada para procedimentos, entre outras atividades, que são medidas de neuroproteção que as equipes de enfermagem, fisioterapia, terapia ocupacional e fonoaudiologia proporcionam para o bem-estar dos bebês. É a garantia de ambiente saudável, culminando com as boas práticas de assistência ao prematuro”, disse.

Tanto a assistência médica quanto a Unidade de Cuidados Intensivos trabalham com equipamentos de ponta para salvar o prematuro e diminuir as morbidades, que podem ser definidas como complicações da prematuridade. Garantir a presença da mãe integralmente na unidade neonatal, a presença dos pais na visita a criança mesmo no momento de pandemia, são cuidados peculiares que a maternidade garante ao bebê.

Para a futura mamãe, que espera ansiosa pela chegada do filho, Andreza Patrício ressalta que todo o cuidado que tem recebido na maternidade é muito importante para o fim da gestação. “Eu me sinto muito acolhida por toda a equipe da Cândida Vargas. A gente consegue sentir que eles realmente se importam com a gente, que não somos apenas números, mas que existe um olhar humanizado, cheio de amor e atenção. Eu sei que estou no local certo para ter minha criança e desejo que venha com muita saúde”, disse.

Igualmente a Andreza, Thais Dias só tem elogios para o atendimento no Método Canguru, no ICV. “Aqui me sinto em casa. Todo o cuidado e amor que recebemos faz a diferença, pois ficamos sensíveis e cada atenção, cuidado e afeto que recebemos nos faz sentir confiantes e com bons sentimentos. Poder olhar para a minha filha bem e saudável é maravilhoso”, contou.

O Método Canguru, outra assistência prestada aos bebês, é iniciado logo após o nascimento, ainda na maternidade, onde os pais são treinados a como pegar o bebê, posicioná-lo e a forma correta de prender ao corpo. Além de todos os benefícios que o método apresenta, ainda tem a vantagem de ser de baixo custo. Por isso, tem sido usado na recuperação dos recém-nascidos com baixo peso.

O objetivo do método é estimular o aleitamento, incentivando o contato contínuo dos pais junto ao recém-nascido, diminuir o tempo de internação e reduzir o estresse da família. Estudos mostram que em hospitais onde o método é usado, a quantidade de leite diário nas mães que fazem o contato pele a pele com o bebê é maior, e, também, que o período de amamentação dura por mais tempo.

Casa Mãe Bebê – Outro serviço oferecido é a Casa Mãe Bebê, que é um local disponibilizado pela Prefeitura de João Pessoa, com capacidade de receber 17 mães de bebês prematuros ou com algum tipo de patologia que requer um cuidado especial ainda na maternidade. A casa oferece um ambiente com acompanhamento médico, psicológico e social. Basta atravessar a rua e elas podem acompanhar todo o tratamento e recuperação de seus filhos.

Atendimento – Devido a pandemia, o Instituto tem feito atendimento presencial preferencial para gestantes, lactantes ou pessoas com crianças de colo. O atendimento é feito por uma equipe especializada e em local apropriado, tomando todos os cuidados de prevenção da Covid-19. Ao final do atendimento, a usuária recebe o número de protocolo para acompanhamento da demanda.

Para o atendimento, é necessária a apresentação de documentos pessoais como RG, CPF e Cartão SUS, além de um comprovante de residência.

O Instituto Cândida Vargas fica localizado na Avenida Coremas, n° 865, bairro de Jaguaribe. O atendimento na maternidade é 24 horas. Já o ambulatório atende de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. A coleta do Teste do Pezinho é feita de segunda a sexta-feira, das 7h às 14h. Mais informações pelos telefones 3015-1565, 3015-1567, 3015-1564 ou 3015-1752.