Ibama devolve 45 animais silvestres à Mata Atlântica paraibana

0
79
Bicho-preguiça foi um dos animais soltos na mata – Foto: Divulgação/Ibama

A superintendência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na Paraíba reinseriu 45 animais silvestres no bioma Mata Atlântica, no Litoral Norte do estado. Os bichos chegaram ao órgão provenientes de apreensões, resgates e entregas voluntárias. Após um período recebendo cuidados especiais no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), finalmente eles ganharam liberdade, ao longo desta semana. O balanço dessa ação foi divulgado nesta sexta-feira (11).

Entre os animais, estavam 22 aves da ordem passeriformes – popularmente conhecidas como passarinhos. Também foram soltos dois gaviões carijó; um lagarto teiú; um tamanduá mirim; um bicho-preguiça; quatro cágados, sendo dois muçuãs e um cágado de barbicha; além de 14 jabutis.

Os bichos foram destinados a uma Área de Soltura de Animais Silvestres (ASAS). Por lá, todos ganharam liberdade imediata, com exceção das aves da ordem passeriformes. Elas, especificamente, ficam abrigadas em um viveiro em meio à mata, onde passam dois dias se adaptando ao ambiente, até serem definitivamente liberadas. O processo é conhecido como soltura branda.

ENTREGA

As pessoas que desejam entregar voluntariamente qualquer animal silvestre ao Ibama, pode levá-lo diretamente ao Cetas, localizado na Floresta Nacional da Restinga de Cabedelo (Mata do Amém), na BR-230.

De acordo com o superintendente do Ibama na Paraíba, Arthur Navarro, ao realizar a entrega voluntária, o cidadão não será autuado nem penalizado. “Já o animal será avaliado por uma equipe de veterinários e tratadores e, após a reabilitação, devolvido à natureza”, explicou.

Com Jornal da Paraíba