Homem acusado de matar ex-esposa a facadas em Bayeux/PB é condenado há mais de 22 anos de prisão

0
98
Foto: Reprodução

José Adriano Vieira da Cruz, de 38 anos, acusado de matar a ex-esposa, Maria Adriana Costa da Silva, também 38 anos, foi condenado a 22 anos e seis meses. O julgamento aconteceu na tarde desta quinta-feira (23) na cidade de Bayeux. O crime aconteceu dentro da residência da vítima no mês de fevereiro deste ano.

No dia do crime, a mulher foi encontrada pelas filhas com perfurações na cabeça, em cima da cama. A vítima tinha medida protetiva contra ex-marido há mais de um ano. Informações sobre o paradeiro do suspeito podem ser repassadas de forma anônima por meio do disque-denúncia da Polícia Civil, 197.

Segundo a família da vítima, José Adriano tentava tentando reatar o relacionamento, mas ela não aceitava. Eles foram casados por 21 anos e tinham quatro filho juntos. A mulher era auxiliar de serviços gerais e deixou cinco filhos.

De acordo com a delegada da Mulher, Conceição Casado, ela tinha uma união estável com José Adriano, mas a relação era de muito conflito, violência doméstica, violência patrimonial e violência psicológica.

“Ela tinha todo o histórico de uma mulher sofrida e muito batalhadora. Na segunda oitiva de Adriana, ela contou que estava na Caixa Econômica Federal, em outubro, e ele havia chegado próximo a ela. Ela disse que ia acionar a polícia, porque ela tinha uma medida protetiva. Quando ela falou, ele deu um empurrão nela, um murro na filha e fugiu”, declarou a delegada.

Com Paraíba.com