Helton Renê relata duas irregularidades cometidas contra ele em supermercado da Capital, onde é autor da Lei do Troco e Secretário do Procon-JP

0
55

“Também sou desrespeitado como consumidor”, desta forma o secretário do Procon-JP, Helton Renê, dividiu com seus seguidores o descumprimento de direitos consumeristas cometidos contra ele próprio no momento em que fazia compras em um supermercado da Capital paraibana.

De acordo com o relato de Helton, ele estava com poucos itens, com isso se dirigiu ao caixa rápido, que em tese aceita clientes com até no máximo 10 itens e viu passar na sua frente uma pessoa com cerca de 30 produtos no carrinho.

Demonstrando indignação, Helton disse que percebeu que o consumidor em questão era conhecido dos funcionários do supermercado e por isso teria tido o ‘privilégio’.

Outra irregularidade apontada por Renê, que é autor da Lei do Troco na Capital, que versa que os estabelecimentos comerciais devem no caso de não haver troco ,arredondar para menos, em favor do consumidor o valor da mercadoria, foi que no seu troco ficaram faltando alguns centavos, já que a caixa fez o inverso do que garante a referida lei.

“Sou entusiasta da iniciativa privada, é ela quem gera riqueza para o nosso povo, mas quando esse mesmo pessoal, que sai de minha sala, prometendo o fiel cumprimento de Leis, por mais simples que sejam, e me deparo o franco desrespeito contumaz de Normas, é de trazer uma frustração sem tamanho. E se isso está ocorrendo comigo, o que falar de Dona Maria? Seu Zé? Enfim, dado indexado para essa rede de Supermercados. Parceria sim, conivência, nunca!” desabafou em rede social.

View this post on Instagram

No Brasil passamos por problemas sérios quanto ao cumprimentos de Normas, o famoso, faça o que falo mas não faça o que faço é recorrente em nosso meio e me parece que faz parte de nossa “deseducação”. Todos querem seus Direitos respeitados, mas muitos sequer sentem o desejo de cumprir as suas obrigações. Inquérito é Direiro para mim, é obrigação para com o outro e é assim que segue o mecanismo do Direito e Dever no nosso País. Como operador do Direito, mais notadamente na defesa do Consumidor, seja na Câmara ou no Poder Executivo, recebo centenas de empresários, entendendo suas situações em nosso País, me colocando como parceiro nas relações de consumo e sempre me posicionando como harmonizador, de acordo com a Lei. Sou entusiasta da iniciativa privada, é ela quem gera riqueza para o nosso povo, mas quando esse mesmo pessoal , que sai de minha sala , prometendo o fiel cumprimento de Leis, por mais simples que sejam, e me deparo o franco desrespeito contumaz de Normas, é de trazer uma frustração sem tamanho. E se isso está ocorrendo comigo, o que falar de Dona Maria? Se Zé? Enfim, dado indexado para essa rede de Supermercados. Parceria sim, conivência , nunca!

A post shared by Helton Rene (@heltonrene) on