Garotas Geeks | Saiba o que achamos do game de terror Little Hope, sequência de The Dark Pictures Anthology

0
79

Saiba o que achamos do game de terror Little Hope, sequência de The Dark Pictures Anthology

Confira o nosso review sem spoilers do jogo de terror Little Hope!

Os mesmos produtores de Until Down, do estúdio Super Massive Games, lançaram o game Little Hope. O título de terror já era esperado, pois faz parte da série antológica The Dark Pictures Anthology.

A proposta da série são games de terror não ligados entre si e abordando diferentes temáticas. Assim como em Until Down, você joga com vários personagens e pode tomar diferentes escolhas que terão consequências e levarão a diferentes finais.

Little Hope é o segundo volume de The Dark Pictures Anthology, tendo como antecessor, Man of Medan.

Little Hope

O jogo tem uma vibe bem Silent Hill! Os protagonistas sofreram um acidente de ônibus e não têm outra escolha além de adentrar na sinistra cidade de Little Hope. Eles literalmente não têm escolha, e logo de início aparece uma estranha névoa que sempre os leva no sentido da cidade, mesmo se eles forem para outro lado.

Ao longo da exploração da cidade, os personagens encontram uma menina bem misteriosa em duas versões, uma com roupas do presente e outra com roupas do passado, do período da inquisição. Ao longo do jogo os personagens também encontram versões de si mesmos do período da Inquisição, e suas escolhas interferem no que acontece nessa outra realidade de tempo.

O game tem um plot twist super interessante no final, e que não dá para prever, não vamos contar para não estragar a surpresa.

Confira o trailer legendado:

Jogabilidade

As escolhas no jogo têm um papel super importante, afetando o humor e a relação entre os personagens. Entretanto a mecânica do jogo assim como em Until Down é de Quick Time Events, se você errar alguns pode ser desastroso. Também é baseada em escolhas de diálogos e ações que levam a diferentes resultados. O jogo conta com bastante exploração dos ambientes. De acordo como você explora, vai encontrando uma série de pistas do que houve na cidade.

Os combates e fugas são realizados por Quick Time Events, mas não se engane, são bem aflitivos muitas vezes, e qualquer mínimo erro pode causar a morte de personagens.

É um jogo bem gostoso de ser jogado, mas infelizmente é bem curtinho (cerca de 6 horas).

O Curador

A série The Dark Pictures Anthology conta com uma figura não jogável bem interessante presente em todos os games, ele é chamado de O Curador. O personagem aparece na abertura e várias vezes ao longo do jogo em uma biblioteca de estilo vitoriano. É um personagem bem misterioso que se apresenta como o curador das histórias desses jogos. Ele dá algumas dicas através de metáforas, e vai informando se você está indo bem ou mal. O Curador também alerta para a importância das escolhas e diz que essa história não está totalmente escrita, que muito dela será escrito por você, por suas escolhas. Às vezes ele é sarcástico com o jogador. Sem dúvida é uma figura bem interessante.

A abertura do jogo com o curador é bem legal e passa todo o tom da série, veja abaixo:

Mas e aí? Vale a pena jogar?

Sim! Vale a pena jogar não só Little Hope, mas também seu antecessor Man of Medan, e acompanhar a série The Dark Pictures Anthology.

Little Hope é um ótimo jogo de terror, para quem gosta do gênero, tem vários sustos e figuras de demoníacas, cenários escuros, entre outros. Tudo é bastante ameaçador na cidade de Little Hope, se você tem paixão por terror assim como eu, com certeza vai gostar. Se você também gosta de jogos com várias escolhas com diferentes finais, esse pode ser o game ideal para você.

Little Hope está disponível PC (Steam) e para Playstation 4.

Mestre em Tecnologias da Inteligência e Design Digital. Graduada em Jogos Digitais. Professora de Digital Marketing e Social Media e de Storytelling nos cursos de Produção Multimídia e Jogos Digitais. Apaixonada por histórias, séries, filmes e fã incondicional de Harry Potter e Disney.