Ford migrará produção na Europa para veículos elétricos

0
150

A Ford, um dos nomes icônicos da indústria automotiva, é mais uma montadora que vai acelerar a transição para o desenvolvimento exclusivo de carros elétricos. Após anunciar o fechamento de suas fábricas no Brasil, a companhia revelou nesta quarta-feira (17) que eliminará gradativamente a fabricação de veículos movidos a combustíveis fósseis na Europa.

Até 2026, a empresa indica que vai oferecer somente modelos elétricos ou híbridos, enquanto de 2030 em diante, todos os automóveis da Ford funcionarão exclusivamente com baterias.

O plano faz parte de uma estratégia da companhia norte-americana de gerar lucros ​​na Europa, território onde a Ford tem lutado por vários anos para conseguir atender os padrões de emissões cada vez mais rigorosos.

Mustang e vans elétricas

Ford Mustang Mach-E. Imagem: betto rodrigues/Shutterstock

A montadora já oferece o Mach-E na Europa, seu Mustang movido a bateria, e vai começar a entregar as primeiras unidades do modelo para os clientes europeus nas próximas semanas.

As Ford Transit, geralmente utilizadas como vans de entrega, e os veículos comerciais fabricados pela empresa, também serão elétricos ou híbridos até 2024 no velho continente. Até lá, a Ford diz que continuará oferecendo veículos comerciais com motores tradicionais a gasolina ou diesel. Em 2030, a meta é que pelo menos dois terços dos seus veículos vendidos na Europa sejam movidos a bateria.

A Jaguar, responsável pela marca Land Rover e outro nome importante da indústria automotiva, também declarou que todos os seus carros e 60% das SUVs de luxo, também funcionarão exclusivamente com motores elétricos até 2030.

Processo de transição

Vale destacar o processo de transição para veículos elétricos está mais avançado na Europa do que nos Estados Unidos. No ano passado, por exemplo, a União Europeia começou a impor penalidades às montadoras que não concordarem com os limites de emissão de dióxido de carbono, o que acabou incentivando a venda de mais carros elétricos.

Com fatia de 5% do mercado de automóveis, a Ford é relativamente pequena na Europa. Para tentar mudar esse cenário, Stuart Rowley, presidente da divisão europeia da empresa, declarou que a montadora planeja investir US$ 1 bilhão para reformar sua principal fábrica em Colônia, Alemanha, para produzir veículos elétricos.

Um novo modelo da categoria deve entrar em produção em 2023, de acordo com a Ford, utilizando a mesma tecnologia dos veículos elétricos desenvolvidos pela alemã Volkswagen.

Fonte: The New York Times/Electrek