Flordelis vê celular do marido mandar mensagem depois de morto, polícia vai pra cima e descobre se aparelho foi jogado ao mar por deputada

0
146
Flordelis passou a ser investigada pela polícia (Foto: Reprodução)
Flordelis passou a ser investigada pela polícia (Foto: Reprodução)

E mais uma vez o desdobramento do caso do assassinato do Pastor Anderson do Carmo toma ouros rumos, e situação de Flordelis fica difícil. Dessa vez, a polícia está investigando o paradeiro do celular da vítima, que aparentemente teve seu aparelho jogado ao mar, após o crime acontecer.

Dessa vez, um mototaxista da Região Oceânica de Niterói foi acompanhado, às 15h desta quarta-feira, para dar depoimento sobre o assassinato do pastor Anderson do Carmo. Os agentes de segurança pública receberam a informação de que o mototaxista levou uma neta da deputada federal Flordelis até a Praia de Piratininga, e lá ela teria arremessado o aparelho celular ao mar.

Veja Também: Flordelis sofre reviravolta, após irmã do pastor Anderson, executado com 15 tiros, fazer grave acusação: “Estranho”

Veja Também: Fábio Assunção explode na internet, após vídeo de sexo com prostitutas vazar: “Alguém para esse homem”

Veja Também: Simaria comemora 37 anos com a bunda de fora em festa luxuosa e Simone se revolta com atitude da irmã

A localização da praia fica uns oito quilômetros de distância da casa da família. A ato de jogar o celular no mar teria acontecido no último dia 18, mesma dia em que equipes da DH investigaram a casa onde o crime aconteceu. A polícia do Rio de Janeiro apura se o aparelho era de Flávio dos Santos, filho de Flordelis que está preso por ter confessado ter matado o pastor Anderson do Carmo. O motoqueiro chegou à delegacia em uma viatura descaracterizada e prestou depoimento.

Flordelis e o pastor Anderson do Carmo Souza (Foto: Reprodução/Instagram)
Flordelis e o pastor Anderson do Carmo Souza (Foto: Reprodução/Instagram)

A neta que supostamente jogou o celular ao mar já foi interrogada pela polícia carioca. No dia 24, segunda-feira, a DH recolheu 20 celulares de pessoas que estavam na residência da deputada federal Flordelis (PSD). Porém, em um dos aparelhos, a polícia descobriu que o celular do pastor Anderson do Carmo foi usado horas depois de ter sido assassinado.

Veja Também: Najila Trindade: Ex-marido esfaqueado pela modelo surpreende com declarações fortes e revela o seu lado na polêmica envolvendo Neymar

Veja Também: Leandro Hassum dá show de estrelismo, recebe o cachê, se nega a se apresentar e vai embora com dinheiro

No aparelho, a polícia encontrou mensagens que pediam orações e diziam que infelizmente as informações eram verdadeiras, foram transmitidas do celular do pastor Anderson do Carmo, para um grupo de evangélicos do aplicativo WhatsApp. A pessoa que se identificou no texto, informou apenas que é um dos filhos do religioso.

Veja as últimas noticias sobre TV & Fama