FGTS: Governo pode liberar novo saque emergencial em 2021. Valor pode chegar a R$ 1.100

0
108

Atenção, trabalhadores! Uma nova rodada de saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) está em análise pela equipe econômica do governo federal. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, a iniciativa pode integrar um novo pacote de ações econômicas para o enfrentamento da pandemia de coronavírus em 2021.

“Não descartamos ainda ferramentas que temos, dentro do teto, completamente dentro do teto, e que inclusive nós usamos antes mesmo [da aprovação] do Orçamento de Guerra. Temos capacidade de antecipar benefícios, de diferir arrecadações [adiar pagamentos]. Temos várias ferramentas que vão permitir calibrar essa aterrissagem [da economia] lá na frente”, declarou o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Como já foi feito em 2020, a liberação de parte do benefício servirá como uma fonte de renda à população durante o momento de crise sanitária, sem que isso comprometa as contas públicas ou a sustentabilidade do Fundo. Além disso, o fim do auxílio emergencial vai afetar um grande número de brasileiros no decorrer dos próximos meses.

Antecipação do 13º salário dos aposentados

Outras medidas que devem acompanhar o FGTS emergencial 2021 incluem a antecipação do 13º salário dos aposentados e pensionistas do INSS e do abono salarial PIS/Pasep aos trabalhadores de direito.

É importante destacar que a estratégia de adiantar o pagamento do abono anual dos segurados da autarquia já foi adotada em 2020 pelo governo. No ano passado, as liberações aconteceram entre os meses de abril e maio (1ª parcela) e maio e junho (2ª parcela).

No caso do abono extra voltado para quem trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias no ano base ao do calendário, os pagamentos do próximo calendário também podem ser antecipados em 2021. A prática também foi adotada no ano passado, quando o governo liberou o saque do benefício no dia 30 de junho para quem era correntista da Caixa ou Banco do Brasil.

Leia ainda: INSS: Veja quem vai garantir o auxílio-doença em 2021