Fausto Silva fala do desafio de trabalhar aos domingos na Globo e fama de ser generoso: “Qualquer tipo de ajuda cria uma sociedade mais alegre”

GPS da Fama

O apresentador Fausto Silva conversou com a youtuber Maria Cavalcante e fez algumas revelações. (Foto: Reprodução/Youtube)

O apresentador Fausto Silva, o Faustão, conversou com a youtuber Maria Cavalcante e fez algumas revelações. O rei dos domingos na Globo contou os desafios que encontra para comandar um programa ao vivo na emissora carioca.

+ Band fecha elenco e faz contagem regressiva para a estreia do Melhor da Tarde com Catia Fonseca

“Foi um desafio porque fui fazer uma coisa que não estava acostumado a fazer (…) Era um programa supermercado: que tem que atender a criança, jovem, adulto e velho. Esse é o grande desafio. E a Globo tinha tentado de várias maneiras conseguir um programa que desse audiência, faturamento e prestígio. Todo domingo é um desafio conquistar quem gosta, quem não gosta, quem critica. Televisão é assim”, disse Faustão na entrevista.

Sem expor na mídia e em redes sociais, o apresentador ajuda dezenas de pessoas de diferentes formas. Para a youtuber, ele falou sobre esse lado “humano” dele. “Não tenho mérito nenhum. Todo mundo que está na vida, que tem felicidade, saúde e está numa profissão que gosta tem a obrigação de melhorar a vida para todo mundo. Não é questão de ser bonzinho, é de ser inteligente. Se todo mundo fizer isso, cria-se um mundo melhor para todo mundo. É obrigação de todo mundo (…) Qualquer tipo de ajuda cria uma sociedade mais alegre e mais feliz.”

+ Sabrina Sato faturou mais que Pabllo Vittar para participar do Carnaval no Rio de Janeiro; saiba quanto ela embolsou

O ex-gordinho também aproveitou para contar o motivo de não promover mais a famosa Pizza do Faustão com famosos. “Paramos a pizza porque estamos todos de dieta lá. Só você que pode dar uma engordadinha, nós não. Senão, vai virar tela cheia”.

VEJA O VÍDEO: 

Fausto Silva fala do desafio de trabalhar aos domingos na Globo e fama de ser generoso: “Qualquer tipo de ajuda cria uma sociedade mais alegre”