FAMINTOS | Administrador da Orcrim cumprirá 161 anos de pena

0
204

O juizo da 4ª Vara da Justiça Federal publicou, na tarde desta quinta-feira (19), as sentenças de 16 envolvidos nas fraudes em licitações e desvios de recursos públicos em Campina Grande investigados pela Operação Famintos. Um dos acusados, o administrador da Organização Criminosa (Orcrim) Frederico de Brito Lira, pegou 161 anos de pena, segundo o Ministério Público Federal (MPF).

Foi condenado o vereador Renan Maracajá, que cumprirá 36 anos e 10 meses de pena. Ele teve a perda definitiva do mandato respaldado por quase 5 mil campinenses no pleito de 2016. A Câmara Municipal deve ser comunicada oficialmente e dar posse ao suplente.

Veja as outras sentenças:

Frederico de Brito Lira – 161 anos

Luiz Carlos Ferreira de Brito Lira – 14 anos e 4 meses

Flávio Souza Maia – 47 anos 10 meses 24 dias

Rosildo de Lima Silva – 12 anos 8 meses e 15 dias

Renato Faustino da Silva – 12 anos 7 meses e 15 dias

Severino Roberto Maia de Miranda Lira – 72 anos e 9 meses

Katia Suênia Macedo Maia – 5 anos de reclusão

Marco Antonio Querino da Silva – 47 anos, 9 meses e 10 dias

Arnóbio Joaquim Domingos da Silva – 5 anos 5 meses e 15 dias

Josivan Silva – 13 anos e 10 meses

Ângelo Felizardo do Nascimento – 18 anos e 2 meses

Renan Tarradt Maracajá – 36 anos e 10 meses

Pablo Allysson Leite Diniz – 16 anos e 2 meses

Lisecílio de Brito Júnior – 14 anos e 7 meses

André Nunes de Oliveira Lacet – 5 anos e 10 meses

Severino França de Macedo Neto – 16 anos e 2 meses

João Paulo Medeiros/ Blog Pleno Poder