Estudos de vacina avançam; Veja quais poderão estar disponíveis aos brasileiros

0
71

Notícias boas para combater a pandemia de covid-19. A Anvisa adquiriu pedido para testes da vacina Versamune®-CoV-2FC, desenvolvida pela Farmacore Biotecnologia e pela PDS Biotechnology Corp, e da Butanvac, que virá do Instituto Butantan.

Sobre à Versamune-CoV-2FC, o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, não entrou em  detalhes de quando ficará pronta para ser incluída no Plano Nacional de Imunização (PNI). Contudo, protocolou junto à Anvisa documentação para iniciar a fase de testes em humanos. “O tempo para iniciar os testes dependemos da Anvisa. Quando eles aprovarem, no mesmo instante  começamos o protocolo para testes com as humanos”, explicou.

Ainda de acordo com o ministro, os testes clínicos serão feitos com 360 pessoas. Nessa fase, o objetivo é avaliar a segurança da vacina. “Em seguida, entram os testes clínicos fase 3, que já são realizados com 20 mil a 30 mil pessoas para verificar o  efeito da vacina”, ressaltou.

A Farmacore, desenvolvedora do imunizante juntamente com à Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) e à PDS Biotechnology Corporation, anunciou que o contato com a agência surgiu em novembro de 2020, mas só agora recebeu resposta para dar continuação e encaminhar a documentação para as fases iniciais de testes.

A ButanVac apareceu em meio a uma discussão de um grupo de estudos da Escola de Medicina do Hospital Mount Sinai, de Nova Iorque, ele declarou ser dele a tecnologia da vacina. O Butantan, disse que o instituto faz o desenvolvimento com várias corporações de pesquisa com as quais tem parceria, e reafirma que esse processo de elaboração é 100% nacional.

Fiocruz também empenha-se no desenvolvimento de vacinas 100% nacionais

Paralelamente, a Fiocruz estabeleceu parcerias com outros dois projetos. O primeiro deles é para a criação de uma vacina de última geração, baseada em RNA, com uma empresa americana.

O segundo, também de última geração, é feito a partir de partículas sintéticas do vírus em parceria com uma empresa do Reino Unido. Essa vacina já está em fase de estudo clínico de fase 1, na Suíça.