Escola Cria realiza programação especial na Semana do Estudante

0
92

Sou do CRIA, por isso estou aqui, também sou referência e inovação”. Foi com essa adaptação da música ‘Balão Mágico’ que as crianças do Centro de Referência em Inovação da Aprendizagem (Cria) Capistrano de Abreu, no bairro Costa e Silva, em João Pessoa, iniciaram a Semana do Estudante. A programação contou com gincanas, brincadeiras, cinema, e nesta quarta (14) e quinta-feira (15) com passeios na praia e no Parque da Lagoa. A escola integra a Rede Estadual e é projeto piloto do Programa de Educação Integral para o Ensino Fundamental.

A programação da Semana do Estudante agradou em cheio as crianças. Cauã Victor e Ítalo Xavier estão no 5º ano e são amigos. Durante o passeio na Lagoa, na manhã desta quinta-feira, eles falaram juntos sobre o que aprenderam durante a semana diferente na escola. “Foi muito legal, a gente fez várias gincanas, brincadeiras, fomos à praia ontem e tomamos banho de mar”, conta Cauã. “Também aprendemos a trabalhar em equipe, aprendemos a perder e a ganhar”, complementa Ítalo.

A diretora Regina Liosa explica que o planejamento para a Semana do Estudante está alinhado aos conceitos do programa Cria. “O Cria é um projeto que veio para inovar. Ele traz outras habilidades e competências, com um currículo diferenciado, promovendo vivências para além da sala de aula, tem também como função construir no aluno uma autonomia com responsabilidade. É criar cidadãos. É importante trazer o conteúdo e fazer o estudante entender porque ele precisa daquele conteúdo”, relata a diretora.

As professoras Élida Regina e Adília Fernandes, do 3º e 4º ano, além de ensinar os conteúdos, também têm uma importante função na escola: compor as músicas educativas cantadas na escola. Ao som de um ‘rap do aluno’, Adília explica que a importância de momentos como esse é “conciliar os conteúdos em sala de aula com essas aulas de campo, uma didática vai complementando a outra. No retorno à escola há rodas de conversa, onde eles contam tudo o que conheceram. Às vezes a gente escuta: ‘professora, a senhora falou isso aqui na sala e a gente viu lá na praia’. Isso é muito satisfatório, além de influenciar positivamente o ensino aprendizagem”, relata.

A professora Élida acrescenta que “essas vivências são fundamentais. A gente faz parte de uma comunidade carente que vivencia pouco esses espaços, e são momentos únicos que marcam a vida dos estudantes”.

Além de aprender brincando e de experimentar momentos para além dos muros da escola, a diretora Regina explica que o contato com espaços como a praia e a Lagoa estimulam o senso de preservação e cuidado com a natureza. “Ontem fomos à praia e não deixamos nada no chão, limpamos tudo. Outra coisa é que no piquenique na Lagoa a gente está incentivando que eles comam frutas. Muitas vezes na escola, pela praticidade, os alunos levam biscoito na hora do lanche, mas aqui a gente está estimulando a alimentação saudável”, informa Regina.

A programação – A Semana do Estudante teve início na última segunda-feira (12) em todas as escolas da Rede Estadual. As escolas estão realizando uma programação especial até esta sexta-feira (16).  O objetivo é promover a integração dos estudantes, professores, pais e comunidade.

Cria – A Escola Estadual Capistrano de Abreu e Capitulina Sátyro, no bairro do João Agripino, ambas em João Pessoa, integram o projeto piloto do Programa de Educação Integral para o Ensino Fundamental. Neste ano, as escolas passaram a ser chamadas de Centro de Referência em Inovação da Aprendizagem (Cria).

O Cria é direcionado para anos iniciais do ensino fundamental, do 1º ao 5 º ano. Propõe sair da rotina de sala de aula e promover ensinamentos baseados na realidade da criança com ensino em tempo integral. São ações que incentivam o aprendizado, a criatividade, e a interação dos alunos com trabalho em equipe. Com essa metodologia, o ambiente escolar se torna mais atraente, proporcionando melhor entendimento do assunto e alfabetizando os alunos na idade certa. Os alunos também têm aulas de Educação Física e Inglês, duas vezes por semana, que não estão entre as disciplinas do 1º ao 5º ano, nas escolas regulares de ensino fundamental.