Engenheiros construíram robô capaz de realizar previsões

0
68

Vivemos numa era em que a robótica e a inteligência artificial fazem já parte das nossas vidas a diversos níveis, apesar da grande evolução e desenvolvimento que ainda têm pela frente.

Um grande fator que compõe esta evolução já mencionada é a empatia e personalidade, visto que é algo tão desejado devido à cultura Pop da segunda metade do século passado e ainda aos dias de hoje. Atualmente a humanidade está a caminhar lentamente mas firmemente para atingir o sonho da inteligência artificial consciente.

Recentemente um grupo de pesquisa norte-americano, pertencente aos laboratórios da Universidade de Columbia, construiu o protótipo de um robô com um sistema básico de empatia, ou pelo menos um sistema que tenta simular empatia. O que este sistema faz na realidade é prever as intenções de outro robô, visto que o primeiro robô tem a capacidade de se colocar essencialmente no lugar daquele que será previsto.

Os cientistas da Universidade de Columbia colocaram numa mesa pequenos círculos verdes e um pequeno robô programado para se mover para um desses círculos sempre que os avistasse. No entanto também uma caixa vermelha que tapava a linha de visão desse robô em relação a certos círculos para que estes não fossem todos avistados ao mesmo tempo pelo robô. Foi montada ainda uma calha com um segundo robô (o protótipo capaz de prever ações) por cima da mesa.

Durante as duas horas seguintes o protótipo observou e registou os movimentos do seu “colega”. Após este período começou então a prever os movimentos do robô na mesa, sendo que previu corretamente 98 de 100 movimentos.

Apesar de uma montagem muito simples este teste mostra resultados bastante impressionantes e o ânimo de toda a equipa de pesquisa foi partilhado pelo responsável, Boyuan Chen.

Como já descrito, este foi um teste simples. Mas é um grande passo para o desenvolvimento da I.A. e demonstra uma tentativa de “fusão” entre máquina e comportamento humano realizada com sucesso, e que se mostra como mais um passo para obtermos máquinas com personalidades.

Fonte: Engadget

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões

Quer saber outras novidades? Veja em baixo as nossas Sugestões