Empréstimo consignado: Bancos estão liberando juros menores?

0
94

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ou pessoas com carteira assinada, que precisam de crédito, podem contar com as opções de empréstimo consignado oferecidas pelos bancos. O tipo de empréstimo é descontado automaticamente do benefício do segurado. As taxas de juros variam de acordo com o banco, porém, por lei, não pode passar de 1,80% por mês.

Além disso, o beneficiário pode comprometer até 30% de sua renda com linhas de empréstimo consignados. Mais do que isso, o desconto não é permitido, pois há risco do aposentado ou pensionista ter a renda prejudicada e cair numa bola de neve de dívidas.

Quando comparado às ofertas de empréstimo pessoal, o consignado tem juros menores, já que com o desconto na folha de pagamento dos benefícios INSS ou salário, o banco tem garantia maior que não sofrerá calote.

Queda de juros: taxas de 0,99%

Atualmente, 60% dos empréstimos oferecidos no Brasil são consignados, o que pode ser explicado pelas fortes quedas das taxas do empréstimo. No segmento corporativo, que oferece as taxas mais agressivas, há pelo menos dois anos as taxas de juros variavam de 4% a 5% no crédito consignado e hoje há taxas de 0,99%.

O que significa que um funcionário que recebia crédito a 4% e 5%, hoje consegue uma taxa de 0,99%. Em alguns bancos, as taxas variam de 8% a 13%, mas normalmente são aquelas taxas de quem empresta para negativado, com maior chance de inadimplência.

Para contratar um o empréstimo consignado, entre em contato com seu banco e veja se a modalidade está disponível. Geralmente os bancos pedem portabilidade de salário para liberar o crédito.

Veja também: Nova função Nubank permite empréstimo mais barato com redução de juros. Veja como conseguir