Empresas não querem os trabalhadores a viajar para a China

0
195
Empresas não querem os trabalhadores a viajar para a China
Empresas não querem os trabalhadores a viajar para a China

Red Magic 3S

Grandes empresas de tecnologia e/ou comunicação estão a colocar restrições ás viagens dos seus trabalhadores para a China. O Facebook e a Razer são algumas dessas empresas. Por outro lado a LG proíbe as viagens e pediu aos trabalhadores que estão na China em viagem para regressarem o mais rápido possível. Esta decisão deve-se ao facto do vírus coronavirus estar tão activo.

O Facebook pede que os empregados que não viagem para a China e também pede aos empregados que viajaram recentemente para a China que trabalhem de casa. Apesar do Facebook estar banido na China, a empresa tem escritórios no país e usa fornecedores de equipamento para os auscultadores de realidade virtual Oculus e para os dispositivos de video familiar Portal.

A Razer, conhecida pelos seus computadores e acessórios para gamers, confirmou ao The Verge que também tomou medidas similares ás medidas do Facebook, tanto nas viagens como pedir aos trabalhadores que já viajaram para trabalharem a partir de casa. Existem muitas empresas de tecnologia que têm escritórios na China e que usam fabricadores da China, pelo que medidas similares podem ser encontradas noutras empresas também.

No caso da Amazon, a empresa afirma que está a seguir as linhas de orientação da Organização Mundial de Saúde, mas que ainda não colocou restrições às viagens. Kingston’s HyperX, uma empresa de acessórios para gamers, recusou comentar a situação. A Apple, a Google e a Microsoft ainda não responderam aos pedidos de comentários.

Até ao momento estão contabilizados mais de 100 mortes na China pelo coronavirus e já existem mais de 4000 casos reportados a nível mundial, apesar que a maioria desses casos está concentrado na China, mais especificamente na província de Hubei (Wuhan é a capital da província). Na semana que passou foram confirmados 5 novos casos do coronavirus nos Estados Unidos da América.

Fonte: The Verge

Veja também…

Deixe uma resposta