Em seu discurso na ONU, Bolsonaro faz apelo mundial pelo combate ao preconceito contra cristãos

0
109

Em seu discurso na Assembleia Geral da Nações Unidas, o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, chamou a atenção e fez um apelo à líderes mundiais contra o preconceito contra cristãos.

“A liberdade é o bem maior da humanidade. Faço um apelo a toda a comunidade internacional pela liberdade religiosa e pelo combate à cristofobia”, declarou o mandatário em seu pronunciamento.

Leia mais: Na ONU, Bolsonaro diz que Brasil é vítima de “uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia”

O Chefe de Estado, que é católico, disse que o Brasil está preocupado. Salientou também que repudia o terrorismo em todo o mundo.

O líder brasileiro finalizou o discurso dizendo:

 “O Brasil é um país cristão e conservador e tem na família sua base”. “Deus abençoe a todos”, prosseguiu o chefe do Executivo.

Ademais, Bolsonaro se solidarizou com os cidadãos do Líbano por conta dos recentes problemas sofrido por eles e elogiou o Plano de Paz e Prosperidade realizado pelo presidente estadunidense, Donald J. Trump.

“[Trump tem] uma visão promissora para, após mais de sete décadas de esforços, retomar o caminho da tão desejada solução do conflito israelense-palestino”, disse.

Leia mais: Na ONU, Bolsonaro diz que Brasil é vítima de “uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia”

“A nova política do Brasil de aproximação simultânea a Israel e aos países árabes converge com essas iniciativas, que finalmente acendem uma luz de esperança para a região”, destacou o presidente.