EM JP: mulher é vítima de tentativa de feminicídio após homem atear fogo em apartamento

Uma mulher foi vítima de tentativa de feminicídio após homem atear fogo no seu apartamento. O caso aconteceu por volta das 11h desta segunda-feira (20), no bairro Colinas do Sul em João Pessoa. A vítima conseguiu escapar ao se trancar no banheiro e pular pela janela do 1º andar. Do lado de fora, a vítima foi segurada por moradores do prédio, que acionaram a polícia. O suspeito foi detido e conduzido para a Central de Flagrantes.

Segundo a polícia, o homem, que ainda não teve a identidade revelada, cortou a mangueira do gás de cozinha e começou a incendiar a casa da mulher com quem ele se relacionava desde fevereiro. Ele foi preso em flagrante, ainda com o apartamento em chamas. Segundo a polícia, ele se entregou após muita insistência dos agentes policiais. Equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas para conter as chamas.

O apartamento era pertencente à vítima e boa parte dos móveis foram perdidos. De acordo com a tenente Élen, que atendeu a ocorrência, o homem confessou que era foragido da Justiça do estado da Bahia. Mas na delegacia alegou que as informações não eram verdadeiras e que estava ‘confuso’, devido a inalação do gás.

A vítima mora no apartamento com o filho, que não estava no local na hora do crime. Segundo a tenente, a mulher informou que vinha sendo vítima de ameaças pelo suspeito do crime.

Violência contra a mulher

Feminicídio é o assassinato de uma mulher cometido devido ao fato de ela ser mulher ou em decorrência da violência doméstica. Foi inserido no Código Penal como uma qualificação do crime de homicídio em 2015 e é considerado crime hediondo.

Veja como denunciar

De acordo com o artigo 5º da Lei Maria da Penha, a violência contra a mulher é caracterizada como “qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial”.

O atendimento às vítimas pode ser realizado direto nas Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (disque 180). Para casos de emergência, a Polícia Militar deverá ser acionada (disque 190). Para denúncias anônimas, busque a Polícia Civil (disque 197). O centro de Referência da Mulher Ednalva Bezerra, em João Pessoa, que acolhe mulheres vítimas de violência, pode ser acionado pelo número 0800 283 3883.