É possível sacar todo o FGTS em 2021 sem ser demitido? Entenda as possibilidades de saque

0
84

Dada a pandemia do novo coronavírus, muitos brasileiros têm recorrido a novas fontes de renda para conseguir manter em dia o pagamento das contas básicas, como água, luz, telefone, supermercado, escola dos filhos, etc.

Dentre as opções de recursos está o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Em 2020, o governo federal liberou uma modalidade emergencial do programa que pagou até R$ 1.045 para quem possuía saldo disponível em contas ativas ou inativas.

Apesar de a opção já ter o calendário de pagamentos encerrado, saiba que existem outros tipos de saques do FGTS que podem ser feitos em 2021. E o melhor: em algumas modalidades não é necessário ter perdido o emprego para garantir o acesso às modalidades. Confira!

Formas de saque do FGTS em 2021

O FGTS é um programa social criado pelo governo federal que funciona como uma reserva de dinheiro para o trabalhador. O dinheiro, que é depositado a parte todos os meses pela empresa sem desconto para bolso do trabalhador, corresponde a 8% do salário.

Veja a seguir algumas modalidades de saque do benefício, que podem incluir ou não razões envolvendo o desligamento do beneficiário da empresa na qual recebe ou recebia os depósitos do benefício:

  • Saque-aniversário: permite que os trabalhadores façam retiradas anuais do Fundo. Os saques acontecem no mês de aniversário do beneficiário e o valor pode variar entre 5% e 50% de alíquota sobre o saldo acumulado das contas vinculadas. Vale destacar que a adesão à modalidade inibe o acesso por até dois anos do saque rescisão, liberado em caso de demissão sem justa causa.
  • Saque Rescisão: talvez a opção de saque do FGTS mais conhecida entre os trabalhadores. Para sacar, o colaborador deve se enquadrar em algumas das seguintes situações: aposentadoria, morte do patrão ou fechamento da empresa, compra da casa própria, demissão sem justa causa, doenças graves, entre outras.
  • Trabalhadores há 3 anos sem assinar carteira: como a própria regra já diz, brasileiros que estão sem emprego formal há pelo menos 3 anos podem realizar o saque total do saldo do FGTS. Porém, o pedido para a retirada pode ser feito somente no mês de aniversário do beneficiário. Além disso, durante a solicitação é necessário apresentar alguns documentos de identificação, como RG ou CNH, número do PIS/Pasep/NIS, além da carteira de trabalho em desuso.

Como saber o saldo do FGTS?

Trabalhadores que querem saber o valor disponível no Fundo de Garantia antes de tomar qualquer decisão podem consultar o saldo por meio de alguns canais de atendimento oferecidos pelo governo federal. Veja:

  • Aplicativo FGTS;
  • Internet banking da Caixa;
  • Pelo telefone 111, na opção 2; ou
  • Site da Caixa.

Leia ainda: Saques de até R$ 1.100 do FGTS devem ser liberados em 2021; Saiba como fazer