Dinheiro no bolso: 3 dicas para transformar R$ 100 em R$ 1.000 em 1 mês

0
117

Ganhar dinheiro investindo pouco é o que boa parte das pessoas deseja quando o assunto é colocar o dinheiro que está sobrando em alguma aplicação. O mercado financeiro atual oferece diversos formatos e modalidades de investimento, seja de curto, médio e longo prazo, e para todos os perfis de consumidores.

Saber o caminho das pedras pode ser a chave para ganhar uma grana extra e fazê-la triplicar de volume. Mas, para isso, ter as estratégias corretas são fundamentais para ajudar no alcance das metas. Em seu canal de finanças pessoais no Youtube, a jornalista e apresentadora, Nathalia Arcuri, dá dicas de como transformar R$ 100 em R$ 1 mil no prazo de um mês.

Tudo, claro, com muito esforço. De antemão, a influencer explica que não existe receita milagrosa para fazer o dinheiro render tanto em tão pouco tempo – salvo casos de renda variável em que a ação de uma empresa aumenta muito e em pouco tempo. Por esse motivo, Arcuri se atém à práticas mais concisas e com mais chances de darem certo.

Como aumentar R$ 100 em R$ 1 mil em um mês?

Confira a seguir 3 dicas de como aumentar seu dinheiro de maneira rápida, estratégica e com práticas mais eficientes:

Invista na produção de brigadeiros

A primeira dica da jornalista para multiplicar R$ 100 é investindo na produção de brigadeiros. Para isso, a apresentadora utiliza o seguinte cálculo:

  • 3 Receitas = 90 brigadeiros;
  • Custo de produção de cada um:
  • Preço de venda por unidade: R$ 2;
  • 90 brigadeiros x R$ 2: R$ 180 (R$ 80 de lucro).

Seguindo esta fórmula, é possível conseguir R$ 960 em 30 dias. Isso se forem vendidos 90 brigadeiros a cada 2 dias e meio. Somado aos R$ 100 anteriores, a quantia sobe para R$ 1.060.

Marmitas solidárias

Durante a pandemia, cresceu o número de doações para quem está com dificuldades financeiras. Uma das práticas mais comuns são as produções de marmitas solidárias, subsidiadas por quem quer ajudar famílias de baixa renda.

Pequenos empreendedores e autônomos do setor de alimentos são patrocinados por pessoas que desejam fazer o bem, ao passo que contribuem para melhorar a situação financeira de si próprios e de terceiros.

Sendo assim, nesta segunda dica, quem deseja investir no segmento, pode utilizar o seguinte cálculo:

  • Investir R$ 100: 25 marmitas;
  • Custo de R$ 4 por marmita;
  • Para cada marmita, o valor cobrado é de: R$ 13;
  • Por pessoa, o empreendedor ganhará: R$ 9;
  • Com 112 marmitas a R$ 9, o lucro será de: R$ 1.008.

Lembrando que para tornar a ação ainda mais transparente, divulgue nas redes sociais do negócio ou empreendimento a entrega das marmita às pessoas carentes do bairro ou da comunidade, estimulando mais pessoas a investirem na prática.

Desapegando de coisas dos outros

Anunciar na internet alguma coisa que você não usa mais é fácil. Mas você já parou para pensar que também é possível fazer a mesma coisa com objetos dos outros. A terceira e última dica do canal Me Poupe! é justamente ganhar uma porcentagem sobre um item anunciado e vendido de terceiros.

O custo de ir à casa da pessoa, tirar fotos, publicar nas redes sociais e enviar aos correios estão no cálculo dos R$ 100. Para tornar a prática vantajosa, neste caso, basta você firmar um acordo com a pessoa sobre cada item vendido. O ideal é 50% do valor do objeto. Ao longo de 30 dias, e dependendo do tipo e volume de coisas vendidas, a prática pode garantir quantias acima de R$ 1 mil sem muito esforço.

Leia ainda: Comece a investir com R$ 10! Confira 3 opções e faça seu dinheiro render