DEU NO ESTADÃO: Polícia Federal vai investigar ameaça de bomba durante a posse de bolsonaro

0
146
DEU NO ESTADÃO: Polícia Federal vai apurar ameaça de bomba durante posse de Bolsonaro
DEU NO ESTADÃO: Polícia Federal vai apurar ameaça de bomba durante posse de Bolsonaro

A Polícia Federal vai investigar, em um levantamento de uma suposta ameaça de ataque terrorista na posse do presidente-eleito, Jair bolsonaro, agendada para o dia 1. De acordo com uma fonte da PF, disse ao Estado, o papel do órgão na posse presidencial não será alterado.

A autoria é de um grupo que se define como um terrorista e alegou ter colocado uma bomba em uma igreja, em Brazlândia, região administrativa do Distrito Federal, na madrugada do dia de Natal 25 — o dispositivo explosivo foi desarmado pela Polícia Militar.

A Polícia Civil começou a investigar o caso e chegou a um grupo intitulado “a Maldição Ancestral”, que disse ter colocado a bomba próximo à Igreja do Santuário menino Jesus, no centro de Brazlândia. A informação foi encaminhado à PF, que tem atribuição para investigar suspeitas de ameaças aos presidentes da República. O caso foi revelado pelo site da Metrópole.

No site do grupo autodenominado antipolítico e terroristas, há um texto considerado pela Polícia Civil como uma ameaça ao bolsonaro. “Se a facada não foi suficiente para matar bolsonaro, ele pode vir a ter surpresas em algum outro momento, pois não somos os únicos que querem sua cabeça”, diz o trecho do texto.

“Dia 01 de janeiro de 2019 vai ser aqui em Brasília para a posse presidencial, em Brasília, e temos armas e explosivos estocados…”, acrescentou o grupo, que diz: “em camp terrorística contra o progresso humano”.

Segurança. De acordo com uma fonte na Polícia Federal disse para o Estado, o protocolo de segurança da PF no dia da posse, 1º de janeiro, não vai ser alterado devido a essa ameaça. A Polícia Federal, no entanto, é apenas o mais próximo de segurança do presidente eleito.

Outros órgãos também participam do evento, como o GSI, o Exército, a Força Nacional e a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, e a PF não tem como dizer se a outros órgãos vai mudar algo no esquema de segurança.

A investigação sobre a tentativa de atentado em igreja, em Brazlândia continuará a ser aperfeiçoada pela 18ª Delegacia de Polícia Civil.

Estadão

Selecionamos para você

Deixe uma resposta