Deputadas minimizam crise no PSB e voltam a defender Ricardo

0
49
Deputadas minimizam crise no PSB e voltam a defender Ricardo
Deputadas minimizam crise no PSB e voltam a defender Ricardo

As deputadas Estelizabel Bezerra e Cida Ramos, do PSB, acusadas por integrantes do partido de terem provocado o racha entre o governador João Azevêdo e o ex-governador Ricardo Coutinho, minimizaram a extensão da crise interna, alegando que não há razões plausíveis para insatisfações e que ainda há espaço para diálogo, capaz de acomodar pretensões. Estelizabel, inclusive, criticou o teor da carta enviada pelo governador Azevêdo à Executiva Nacional do PSB: “Achei de mau tom, mal escrita e com argumentos sem consistência. Dá para perceber que foi escrita por algumas mãos que querem a discórdia”, salientou.

As duas deputadas voltaram a defender a sacramentação de Ricardo Coutinho como presidente do diretório estadual do PSB, justificando que ele é “o grande líder do partido”. Cida Ramos chegou a considerar “bullyng” a insinuação que lhe foi feita pelo deputado Ricardo Barbosa, líder do governo, de que seria uma desagregadora nas hostes socialistas. “A minha trajetória de vida não comporta esse tipo de comportamento. O que há é fraqueza de quem insinua isso”, rebateu. Cida Ramos considerou deplorável a postura assumida por Ricardo Barbosa, “que faz a política pequena e promove, realmente, a desagregação”.

Cida Ramos e Estelizabel Bezerra garantem que são governistas e que se manterão na base de apoio ao governador João Azevêdo, sugerindo que ele contorne brigas políticas e procure focar no encaminhamento à Assembleia de matérias de interesse público. Cida contou ter manifestado diretamente ao governador o ponto de vista de que o secretário de Governo, Edvaldo Rosas, não deveria acumular a pasta com a direção do partido. Além do mais, teria pontuado a Azevêdo que a conjuntura atual reclama na presidência do partido “alguém experiente, para fortalecer o PSB”.

A deputada Pollyanna Dutra, também do PSB, na linha oposta ao pensamento externado por Cida e Estelizabel, frisou que a crise no Partido Socialista da Paraíba é clara e verdadeira. De acordo com Pollyanna, o partido precisa rever seus princípios e posicionamentos. “É claro que tem crise, ainda mais depois de se dissolver um diretório que havia sido eleito democraticamente. O partido tem que fazer uma autocrítica  e uma avaliação sobre todos os pontos que envolvem as divergências”, sugeriu a deputada. De sua parte, a deputada Camila Toscano, do PSDB, ironizou a perspectiva de alinhamento de Cida Ramos e Estelizabel com a bancada de oposição. “Seria uma possibilidade difícil, pela incoerência de pensamentos entre elas”, alfinetou Camila Toscano.

Deixe uma resposta